Rapper Nate Dogg morre aos 41 anos

quarta-feira, 16 de março de 2011 16:45 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - O rapper Nate Dogg, conhecido por suas colaborações com astros do hip-hop como Dr. Dre, Warren G e Snoop Dogg, este seu amigo havia anos, morreu aos 41 anos de idade.

A causa da morte não foi divulgada de imediato, mas Nate Dogg, cujo nome real era Nathaniel D. Hale, sofria de problemas de saúde recorrentes, entre os quais acidentes vasculares cerebrais (AVCs) sofridos em 2007 e 2008, informou o The Hollywood Reporter.

A notícia da sua morte, ocorrida na terça-feira, foi divulgada primeiramente pelo Long Beach Press-Telegram, o jornal de sua cidade natal, e um pouco depois Snoop Dogg enviou uma mensagem de Twitter sobre o falecimento de seu amigo.

"Perdemos uma verdadeira lenda do hip-hop e R&B. Um de meus melhores amigos, meu irmão desde 1986. Estou triste, mas feliz porque pude crescer com você, e vou ver você de novo no céu, porque você conhece o ditado 'todos os cachorros vão para o céu'", tuitou Snoop Dogg.

Outros artistas postaram tuítes também, entre eles o comediante Dave Chappelle e a cantora Erykah Badu.

Contemporâneo de Snoop Dogg e do falecido Tupac Shakur (também conhecido como 2Pac), Nate Dogg fez sua estreia gravada com o single "Deeez Nuuuts", no célebre álbum de 1992 "The Chronic", de Dr. Dre, e apareceu no álbum duplo de 2Pac "All Eyes on Me".

Entre seus outros colaboradores estavam Eminem, 50 Cent e Ludacris.

Descrito pela AllMusic.com como "o homem do soul do G-funk" (gangsta-funk), Nate também teve uma parceria com Warren G que rendeu um dos maiores sucessos do hip-hop dos anos 1990, "Regulate", que chegou a No. 2 na parada Billboard Hot 100 de singles em 1994.

Ele e Warren G se distanciaram mais tarde, mas Nate Dogg voltou para as paradas em 1996 com "Never Leave Me Alone", com Snoop Dogg, e no início do ano seguinte lançou seu próprio álbum de estreia, "G-Funk Classics, Vols. 1 & 2", pela Interscope Records.

Ele lançou duas outras coleções solo; a última, intitulada "Nate Dogg", saiu em 2008.

(Reportagem de Steve Gorman)