Criadores de "South Park" levam musical mórmon à Broadway

terça-feira, 22 de março de 2011 11:35 BRT
 

Por Christine Kearney

NOVA YORK (Reuters) - Embora esteja salpicado de piadas sobre mórmons discriminando negros e anseios gays reprimidos, os criadores de um novo musical da Broadway sobre mórmons dizem que não irão atrair o tipo de polêmica religiosa que os fez famosos.

Um dos musicais mais aguardados desta temporada, "The Book of Mormon" (O Livro de Mórmon) satiriza a história da Igreja de Jesus Cristo do Santos dos Últimos Dias, erotiza o ritual do batismo e está repleto de piadas politicamente incorretas.

Mas Trey Parker and Matt Stone, criadores de "South Park", dizem ter criado também uma história reconfortante sobre dois missionários mórmons dos dias atuais enviados a Uganda que se embatem com a relevância de suas crenças para africanos que lidam com Aids e a índole do brutal senhor da guerra, o general Butt Naked (Bunda Nua, em tradução livre).

"Não nos reunimos e dissemos 'tudo bem, vamos detonar os mórmons, como vamos fazer isso? Vamos passar sete anos de nossas vidas escrevendo um musical da Broadway para tirar sarro dos mórmons", brincou Parker. "Realmente queríamos fazer um musical bem tradicional, clássico."

O espetáculo pode não render à dupla o tipo de ameaça de morte, cancelamento de shows e controvérsia religiosa que seu bem sucedido desenho animado "South Park" incitou ao longo dos anos, mas Parker e Stone afirmam que o musical mais leve ainda está longe de ser indicado a crianças, e que nenhuma piada foi considerada demais para a Broadway.

"Se você não consegue assistir a um típico episódio de "South Park" com seus filhos, provavelmente não deveria trazê-los ao musical. Mas nem de longe é a coisa mais pesada ou suja que já fizemos. Podemos ir bem mais longe", disse Stone.

A dupla por trás do filme "Team America: World Police" ficou famosa em 1993 com o filme "Cannibal! The Musical", baseado no canibal confesso Alfred Parker. Depois veio a animação de TV "South Park", cujas polêmicas incluíram debochar da Cientologia, da Igreja Católica e mostrar o profeta Maomé em uma roupa de urso.

A Igreja Mórmon, dissecada na cultura popular norte-americana na série de TV "Big Love" e na política por conta de Mitt Romney, candidato à vaga republicana na disputa presidencial de 2008, disse que o musical é só um espetáculo.

"A produção pode tentar entreter o público durante uma noite, mas o Livro de Mórmon como volume das escrituras irá mudar a vida das pessoas para sempre trazendo-as para mais perto de Cristo", declarou o porta-voz da igreja, Kim Farah, em um comunicado.

 
<p>Matt Stone (D) e Trey Parkerm, criadores do South Park posam para foto em Nova York. A dupla est&aacute; promovendo o musical da "The Book of Mormon", que satiriza a hist&oacute;ria da Igreja de Jesus Cristo do Santos dos &Uacute;ltimos Dias, um dos musicais mais aguardados desta temporada na Broadway. 18/03/2011 REUTERS/Jessica Rinaldi</p>