Como rei Edward 8o cortejou amante antes de casar-se com plebeia

sexta-feira, 25 de março de 2011 12:51 BRT
 

Por Stefano Ambrogi

LONDRES (Reuters Life!) - Uma carta escrita pelo então futuro rei britânico Edward 8o a sua amante o mostra como romântico incurável, anos antes da decisão de casar-se com a divorciada Wallis Simpson que lhe custou o trono britânico.

A carta manuscrita enviada à socialite casada Freda Dudley Ward mostra que Edward estava perdidamente apaixonado, 17 anos antes de seu amor por Simpson mergulhar a monarquia britânica em crise.

A decisão de Edward de abdicar ao trono para casar-se com Wallis Simpson levou ao trono seu irmão gago "Bertie", o futuro rei George 6o, conforme a história descrita no filme premiado com o Oscar "O Discurso do Rei".

Em 1919, Edward, então príncipe de Gales e com 25 anos de idade, dizia a sua amante secreta "minha amada Fredie Wedie" que ela era tudo o que ele desejava.

"Este é apenas um rabisquinho para ser levado pelo último correio, meu amor, e dizer a você que estou loucamente amando você esta tarde, meu anjo, e não vejo a hora de chegar as 16h30 de amanhã", escreveu.

"Embora eu tenha dito tudo isso 12 horas atrás, não consigo deixar de dizer tudo de novo agora à tarde -- só que estou falando ainda mais a sério, meu amor."

Freda Dudley Ward, que era mãe de dois filhos, foi a primeira amante de Edward. Eles se conheceram por acaso em uma festa em 1918, e o relacionamento durou cinco anos. Ela continuou a ser confidente íntima de Edward até 1934, quando teve início o relacionamento deste com Wallis Simpson.

"Não esqueço da sua doçura com seu garotinho carinhoso, e ele está tão, tão feliz esta tarde, meu amor", diz a carta, que será leiloada em Londres em 2 de abril.   Continuação...