Ator de Bollywood é condenado a 7 anos de prisão por estupro

quarta-feira, 30 de março de 2011 13:06 BRT
 

MUMBAI (Reuters) - O premiado ator de Bollywood Shiney Ahuja foi condenado nesta quarta-feira a sete anos de prisão pelo estupro de sua empregada doméstica, informou o advogado dele, em um caso que chocou a maior indústria de cinema do mundo.

Em outubro de 2009 Ahuja foi autorizado a ficar em liberdade sob pagamento de fiança e instruído pelo tribunal a permanecer fora de Mumbai, a sede de Bollywood, três meses depois de ter sido preso por estupro, intimidação criminosa e cárcere privado de sua empregada, que tem 20 anos de idade hoje.

O ator de 37 anos vai recorrer da sentença na Alta Corte de Mumbai, disse à Reuters o advogado Srikant Shivade. A imprensa não foi autorizada a assistir ao julgamento.

Ahuja ganhou vários prêmios por seu trabalho de estreia, em 2003, no aclamado pela crítica "Hazaaron Khwaishein Aisi". Ao longo de todo o processo judicial, afirmou sua inocência.

Nos mais de 18 meses passados entre sua prisão e o anúncio da sentença, Ahuja vinha trabalhando sobre um novo filme.

"Shiney terminou as filmagens de 'The Accident' algum tempo atrás. Mas ainda não decidimos quando lançar o filme. Essa é uma decisão de marketing e empresarial", disse à Reuters o diretor de comunicações corporativas da Pritish Nandy Communications, Ramkamal Mukherjee.

Outro filme estrelado por Ahuja, que está pronto para ser lançado há mais de dois anos, também não estreou ainda.

Ahuja é casado e tem uma filha pequena.

A condenação de um astro do cinema na Índia é um acontecimento raro.

Sanjay Dutt foi encarcerado em 2007, sob as leis antiterroristas rígidas da Índia, por posse de uma arma de fogo potente, e em 2006 Salman Khan foi condenado por atirar em um antílope de uma espécie em perigo de extinção.

(Reportagem de Henry Foy e Shilpa Jamkhandikar)

 
<p>O ator de Bollywood Shiney Ahuja antes de coletiva de imprensa que promovia seu filme "Hijack", em Ahmedabad, na &Iacute;ndia. Ahuja foi condenado nesta quarta-feira a sete anos de pris&atilde;o pelo estupro de sua empregada dom&eacute;stica, segundo informou o advogado dele. Foto de Arquivo. 1/09/2008 REUTERS/Amit Dave.</p>