Homem armado mata ator israelense na Cisjordânia

segunda-feira, 4 de abril de 2011 17:52 BRT
 

JENIN, Cisjordânia (Reuters) - Um homem armado e mascarado matou a tiros na segunda-feira um conhecido ator e diretor israelense que trabalhava na cidade de Jenin, na Cisjordânia ocupada, anunciou uma fonte de segurança palestina.

Juliano Mer Khamis, de 52 anos, foi morto em seu carro no campo de refugiados de Jenin, no norte da Cisjordânia, disse a fonte, acrescentando que o motivo ainda não estava claro.

"Estamos investigando", acrescentou a fonte.

Mer Khamis era o diretor do Teatro da Liberdade, em Jenin, o único local desse tipo no norte da Cisjordânia.

O projeto gerou hostilidade da parte de alguns palestinos. Em entrevista concedida à Reuters em 2009, Mer Khamis disse que isso se devia à "mentalidade do gueto" e à "ditadura da tradição" que ganharam força sob a ocupação israelense.

Muitos israelenses dos mundos do cinema e do teatro também expressaram choque com a morte de Khamis.

"Fiquei em estado de choque, parei de respirar. Ele era uma pessoa de quem eu gostava tanto. Esse é um assassinato absurdo, porque ele foi para lá para se doar", disse o diretor de cinema Avi Nesher.

Mer Khamis nasceu na cidade israelo-árabe de Nazaré, filho de mãe judia israelense e pai israelense, árabe cristão. Ele foi paraquedista no Exército israelense e retratou judeus israelenses em muitos de seus papéis no cinema e no teatro.

Ele apareceu em quase 30 filmes, incluindo "A Garota do Tambor", thriller americano de 1984, estrelado por Diane Keaton e baseado em um livro de John le Carré.

(Reportagem de Ali Samoudi)