Membro do Hamas é detido após morte de ator na Cisjordânia

terça-feira, 5 de abril de 2011 14:40 BRT
 

Por Mohammed Assadi

RAMALLAH, Cisjordânia (Reuters) - Um alto funcionário de segurança palestino disse que a polícia palestina prendeu um integrante do grupo islâmico Hamas suspeito do assassinato do premiado ator e diretor árabe-israelense Juliano Mer Khamis.

"Um dos detidos é um dos principais suspeitos do assassinato. Ele pertence ao Hamas e está sendo interrogado", disse na terça-feira o funcionário, que se negou a ser identificado.

O governador de Jenin, Qaddoura Moussa, também se negou a revelar informações sobre o suspeito da morte, na segunda-feira, de Mer Khamis, 52 anos, que foi baleado por um homem mascarado, mas acrescentou que vários outros suspeitos foram detidos e libertados posteriormente.

Potências ocidentais, incluindo os EUA e a União Europeia, veem o Hamas como organização terrorista. O Hamas assumiu o controle da Faixa de Gaza em 2007, após uma guerra breve contra as forças de segurança leais ao presidente palestino, Mahmoud Abbas.

"As forças de segurança prenderam várias pessoas. Há uma investigação em curso", disse Moussa à Reuters.

Mer Khamis, filho de mãe judia e pai cristão árabe, dirigiu o Teatro da Liberdade, no campo de refugiados de Jenin, no norte da Cisjordânia, por vários anos. Ele estava indo de carro para o teatro, com seu filho bebê e uma babá, quando o homem armado o mandou parar e então o fuzilou.

Nascido na cidade árabe-israelense de Nazaré, Mer Khamis serviu o Exército israelense como paraquedista e representou judeus israelenses em muitos de seus papéis no cinema e no teatro.

Ele apareceu em quase 30 filmes, incluindo "A Garota do Tambor", thriller americano de 1984, estrelado por Diane Keaton e baseado em um livro de John Le Carré.

(Reportagem adicional de Maayan Lubell em Jerusalém)