ESTREIA-"Eu Sou o Número 4" investe em galã alienígena

quinta-feira, 14 de abril de 2011 13:08 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Depois de bruxos, mutantes, vampiros e lobisomens, um novo herói adolescente chegou para conquistar o coração de jovens da mesma idade, mas sem pelos no corpo e caninos desenvolvidos. Protagonista de "Eu Sou o Número 4", ele responde pelo nome de John Smith, um alienígena boa pinta.

Ele é enviado à Terra para fugir da perseguição de aliens malvados, que mataram todos os habitantes de seu planeta e agora procuram por aqui os últimos nove sobreviventes.

A história do menino despachado de um planeta prestes a explodir lembra a de Kal-El, sobrevivente de Krypton, que, ao chegar à Terra, desenvolve poderes excepcionais e se transforma no Super-Homem.

Em "Eu Sou o Número 4", baseado no best-seller homônimo de James Frey e Jobie Hughes (que assinam com o pseudônimo de Pittacus Lore), o diretor D. J. Caruso tira proveito de uma curiosa história de ficção científica e um elenco jovem e bonito. Ou seja, todos os ingredientes para cair no gosto do público, principalmente o feminino.

Com produção de Steven Spielberg, o filme tem todo o potencial de liderar a bilheteria brasileira, repetindo o sucesso norte-americano e com cheiro de uma nova franquia.

John (Alex Pettyfer) acabou de se mudar para a pequena cidade de Paradise, no Ohio, na companha de Henri (Timothy Olyphant), que se faz passar por seu pai, mas, na verdade, é seu tutor. Ambos são oriundos do planeta Lorien, destruído por alienígenas inimigos, de Mogador. A mudança foi repentina porque outro jovem de Lorien foi morto pelos mogadorianos, logo no início do filme.

Três fugitivos de Lorien já foram mortos e John é o quarto da lista. Mais cinco jovens correm perigo, mas eles não se conhecem. Como John, também estão escondidos em algum lugar do planeta.

Henri quer que John não chame a atenção, mas é difícil convencer o adolescente a não se misturar com jovens da mesma idade, ou até mesmo se apaixonar por uma colega da escola, Sarah (Dianna Agron), ou se meter em confusão com estudantes encrenqueiros.

À medida que os inimigos se aproximam, John descobre que possui poderes especiais que, segundo Henri, irão se aperfeiçoar e o ajudarão a se defender. Suas mãos emanam uma luz azulada e ele é capaz de dar saltos e se deslocar em alta velocidade. Esses poderes lhe serão úteis para escapar dos aliens maus.   Continuação...

 
<p>O ator Alex Pettyfer, na estreia do filme "Eu Sou o N&uacute;mero 4", em Los Angeles. No filme, Pettyfer &eacute; John Smith, um alien&iacute;gena gal&atilde;. Foto de Arquivo 09/02/2011 REUTERS/Mario Anzuoni</p>