Diretor do documentário "Restrepo" morre na Líbia, dizem médicos

quarta-feira, 20 de abril de 2011 17:20 BRT
 

MISRATA, Líbia (Reuters) - O fotojornalista Tim Hetherington, co-diretor do documentário de guerra indicado ao Oscar "Restrepo", morreu na quarta-feira na cidade líbia de Misrata, disseram médicos.

O fotógrafo da agência Getty Chris Hondros encontra-se em estado crítico em uma unidade de terapia intensiva, segundo médicos no hospital onde ele está sendo tratado. Hondros sofreu danos cerebrais.

Os fotógrafos estavam entre um grupo atingido por disparos de morteiros na rua Trípoli, a avenida principal que leva ao centro de Misrata, a única grande cidade controlada pelos rebeldes no oeste da Líbia, que está cercada pelas forças de Muammar Gaddafi há mais de sete semanas.

"Estava calmo, e estávamos tentando ir embora, quando um morteiro caiu e ouvimos explosões", contou o fotógrafo espanhol Guillermo Cervera.

Ganhador do prêmio de melhor fotografia de jornalismo do ano em 2007 (World Press Photo of the Year), Hetherington co-dirigiu com Sebastian Junger o documentário de 2010 "Restrepo", sobre a guerra no Afeganistão, que foi indicado para o Oscar de melhor documentário.

Hondros é um fotógrafo premiado que já cobriu conflitos importantes, incluindo os de Kosovo, Angola, Serra Leoa, Líbano, Afeganistão, Caxemira, Cisjordânia, Iraque e Libéria, segundo seu site na Internet.

Hondros recebeu muitos prêmios, incluindo a medalha de ouro Robert Capa de 2005. Seu trabalho na Libéria lhe valeu uma indicação ao Prêmio Pulitzer.

(Reportagem de Michael Georgy e Daniel Trotta em Nova York)