Loja diz que não houve acordo com Lindsay Lohan sobre colar

sexta-feira, 22 de abril de 2011 18:08 BRT
 

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - A proprietária de uma joalheria de Los Angeles prestou depoimento, na sexta-feira, dizendo que Lindsay Lohan saiu de sua loja sem pagar por um colar de 2,5 mil dólares e que não houve acordo nenhum para que o pagamento fosse feito depois.

Sofia Kaman, proprietária da joalheria Kamofie & Co, disse numa audiência preliminar que no dia 22 de janeiro Lohan entrou na loja, experimentou um colar de ouro e saiu. Ela deu falta do colar 10 minutos depois da saída da atriz.

A promotora Danette Meyers perguntou: "Você algum dia fez um acordo com a ré, de que ela poderia entrar na sua loja, pegar a jóia e pagá-la depois?"

"Não", disse Kaman.

Lohan, de 24 anos, nega ter roubado o colar. Amigos falaram que a atriz de "Meninas Malvadas" acreditava que a jóia estava emprestada.

A audiência preliminar da sexta-feira foi a primeira oportunidade que o advogado de Lohan teve para apresentar sua versão da história e para os procuradores mostrarem evidências contra a atriz.

Agora, um juiz decidirá se a estrela deve ir a julgamento diante de um tribunal por uma acusação de furto maior e, se for condenada, poderá enfrentar até três anos de prisão.

O caso é o mais recente de uma série de problemas legais de Lohan, entrando e saindo de programas de reabilitação, da cadeia e dos tribunais desde 2007. Ela ficou sentada calmamente durante os procedimentos de sexta-feira, vestindo um casaco escuro, calças azuis e echarpe branca.   Continuação...