11 de Maio de 2011 / às 18:47 / 6 anos atrás

Lindsay Lohan é condenada a quatro meses de prisão por furto

<p>Linday Lohan chega a audi&ecirc;ncia em Los Angeles, abril de 2011. A atriz foi condenada nesta quarta-feira a quatro meses de pris&atilde;o por ter furtado um colar. 22/04/2011Phil McCarten</p>

LOS ANGELES (Reuters) - A problemática atriz Lindsay Lohan não contestou nesta quarta-feira a acusação de ter furtado um colar de uma loja de Los Angeles em janeiro, e foi condenada a quatro meses de prisão. Ela deve cumprir a pena em prisão domiciliar, segundo autoridades.

Lohan não estava presente no tribunal, e sua posição foi apresentada por meio de um advogado, em resposta a uma acusação de furto de gravidade menor. Pelas leis da Califórnia, uma declaração de não contestação equivale na prática a uma confissão de culpa.

"Estou feliz em poder deixar isso para trás e seguir com minha vida e minha carreira", disse a atriz em comunicado. "Eu apoio a decisão do juiz."

Lohan, de 24 anos, que entrou e saiu da prisão e de clínicas de reabilitação de drogas várias vezes nos últimos quatro anos, tinha anteriormente declarado que não era culpada, afirmando sua inocência.

A juíza do processo sentenciou a atriz de "Meninas Malvadas" a 120 dias de prisão e 480 horas de serviço comunitário. Lohan recebeu ordem de apresentar-se à prisão em 17 de junho ou antes dessa data.

Mas seus advogados disseram à corte que a expectativa é que a atriz possa cumprir sua sentença em casa, sob um programa de prisão domiciliar ou monitoramento eletrônico que visa combater a superlotação dos presídios de Los Angeles.

Autoridades carcerárias já disseram também que é provável que Lohan cumpra muito menos que os 120 dias previstos na sentença, ganhando direito a redução de pena por bom comportamento e devido à superlotação.

Lohan também foi instruída a fazer acompanhamento psicológico e seguir um programa de aconselhamento contra furtos.

A juíza de Los Angeles Stephanie Sautner disse que cabe ao departamento policial do Condado de Los Angeles, que administra o sistema carcerário, determinar como tratar a questão da prisão domiciliar ou libertação antes do término previsto da pena.

Mas ela acrescentou: "Uma libertação antecipada com prisão domiciliar parece ser um bônus triplo. Contudo, não pretendo combater o delegado. Ordeno, porém, que, enquanto estiver cumprindo prisão domiciliar, ela não seja autorizada a sair para prestar serviço comunitário".

A carreira antes promissora de Lohan em Hollywood está atolada desde sua prisão em 2007 por dirigir embriagada e posse de cocaína.

No mês passado, contudo, ela conseguiu seu primeiro papel importante no cinema em vários anos, em um longa que será rodado sobre a família mafiosa nova-iorquina Gotti, ao lado dos atores John Travolta e Al Pacino.

Reportagem de Jill Serjeant

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below