Primeiro autorretrato de Andy Warhol é vendido por US$38 milhões

quinta-feira, 12 de maio de 2011 13:49 BRT
 

Por Chris Michaud

NOVA YORK (Reuters) - O primeiro autorretrato de Andy Warhol injetou a energia que estava faltando aos leilões de arte da primavera norte-americana e foi arrematado por 38,44 milhões de dólares no leilão da casa Christie's de arte do pós-guerra e contemporânea.

O leilão de quarta-feira rendeu um total de 301,68 milhões de dólares, superando a estimativa prévia mais alta, e marcou recordes de preços de vários artistas. Apenas três das 65 obras oferecidas não foram vendidas, garantindo um índice extraordinariamente alto de 95 por cento de trabalhos vendidos.

O total obtido foi o mais alto para a Christie's desde maio de 2008, logo antes de a crise financeira ter provocado uma queda forte nos preços.

O leilão foi dominado por oito trabalhos de Warhol que renderam um total de 91 milhões de dólares.

Mas a atração principal foi mesmo "Self-Portrait" (Autorretrato), um silk-screen de acrílico em quatro painéis, de 1963-64, feito em tonalidades de azul e mostrando o artista pop trajando trench coat e óculos de sol.

A obra foi vendida pela família da colecionadora Florence Barron, de Detroit, que a encomendou de Warhol há quase meio século por 1.600 dólares, valor que pagou ao artista em prestações.

O preço de 38,44 milhões de dólares foi o mais alto já pago por um retrato de Warhol.

Outros destaques do leilão incluíram uma obra sem título de Mark Rothko, criada em 1961 e arrematada por 33,7 milhões de dólares, muito acima da estimativa prévia mais alta, 22 milhões de dólares, e um autorretrato de Warhol de 1986, um de seus últimos, vendido por 27,5 milhões de dólares, não chegando ao preço estimado mais baixo, que tinha sido 30 milhões de dólares.

 
Funcionário da Christie's posa para foto ao lado do primeiro autorretrato de Andy Warhol, em Londres. 15/04/2011 REUTERS/Luke MacGregor