Pete Townshend diz que memórias serão 'rito de passagem'

terça-feira, 17 de maio de 2011 20:43 BRT
 

NEW YORK (Reuters) - O aguardado livro de memórias do guitarrista e compositor inglês da banda The Who Pete Townshend vai ser terminado e publicado no ano que vem, disse a editora Harper Collins nesta terça-feira.

O músico de 65 anos, ídolo desde o seu sucesso com o The Who nos anos 1960, disse em comunicado divulgado pela editora que a autobiografia "não é vaidade para mim. É um rito de passagem essencial".

Townshend, que de acordo com a revista Rolling Stone está escrevendo as suas memórias desde a década de 1990, criou uma reputação que vai além do principal letrista de uma das mais influentes bandas da Inglaterra, mas também a de um comentarista de rock que publicou ficção e ensaios no passado.

"Rock 'n' Roll é uma carreira difícil, mesmo se é cinicamente ou comicamente retratada pelo seus detratores", disse Townshend na nota. "Eu tenho sorte de estar vivo e ter uma história tão louca para contar, cheia de aventuras selvagens e maquinações criativas. Estou feliz que posso eu mesmo posso escrever o livro, na minha própria 'voz'."

A Harper Collins, que comprou os direitos do livro para língua inglesa, disse em nota que as memórias iriam "finalmente contar a história dramática em uma biografia completa e franca".

A editora não informou se Townshend discutiria no livro a advertência que recebeu da polícia britânica, em 2003, por ter acessado pornografia infantil na Internet.