Escultura da antiguidade romana pode ser vendida por US$10 mi

quarta-feira, 25 de maio de 2011 18:40 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Uma escultura de 2.000 anos atrás que pode ter sido usada como enfeite de jardim por seu dono rico poderá ser vendida em leilão em junho por mais de 10 milhões de dólares, anunciou a casa Christie's na quarta-feira.

A peça de 105 centímetros de altura, que representa uma luta entre o deus Pã, com pernas de bode, e Hermafrodite, uma figura sem cabeça com corpo feminino sensual e genitália masculina, é um dos 200 lotes que serão postos à venda no leilão de antiguidades em 9 de junho.

"O grupo foi esculpido no período imperial romano inicial, por volta do século 1 d.C., mas é baseado em um original de meados do século 2 a.C., quando ilustrações das lutas entre forças bestiais e uma ninfa de Hermafrodite eram muito populares", disse a casa de leilões em comunicado à imprensa.

Nos tempos romanos antigos, os cidadãos ricos costumavam exibir em seus jardins bem organizados grupos esculturais como o do Pã e Hermafrodite de De Clercq, sendo que o objetivo era que a natureza bestial das obras formasse um contraste com os jardins ordenados.

Outros destaques do leilão de arte grega, egípcia e do Oriente Médio incluem uma estátua romana em mármore de Hércules e outra em mármore de Ísis, ambas datadas do século 1 ou 2 d.C. e de valor estimado em entre 500 mil e 800 mil dólares.

Obras de arte da antiguidade vêm sendo compradas por preços espantosos nos últimos anos. Em dezembro, a Sotheby's vendeu um busto de mármore por 23,8 milhões de dólares, quase dez vezes o preço estimado inicialmente.

Cinco compradores disputaram o "Busto Retrato em Mármore de Antinus Deificado, Imperial Romano, Reino de Adriano", datado de 130-138 d.C., que acabou sendo arrematado por um colecionador europeu não identificado.

(Reportagem de Chris Michaud)