Sienna Miller fecha acordo em processo de grampo telefônico

terça-feira, 7 de junho de 2011 14:24 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A ação movida pela atriz de cinema Sienna Miller contra o jornal britânico News of the World por invasão de privacidade e assédio, em função do suposto grampeamento de seus telefones por repórteres do tablóide, foi resolvida nesta terça-feira com um acordo judicial em que ela recebeu indenização de 100 mil libras (163.500 dólares).

Namorada intermitente do também astro de Hollywood Jude Law, Miller foi uma das querelantes principais que processou a News Corporation, de Rupert Murdoch, por alegações de que repórteres do tablóide teriam ouvido ilegalmente suas mensagens de voz, visando conseguir furos para o jornal.

No mês passado, a atriz de 29 anos concordou em aceitar a indenização, somada a uma confissão de culpa incondicional.

Seu advogado, David Sherborne, disse à Alta Corte de Londres que, em 2005 e 2006, Miller foi tema de vários artigos que continham "informações particulares e intrusivas", informou a Press Association.

Além do pagamento da indenização e de suas custas judiciais, Miller, que não esteve presente à audiência no tribunal, ganhou um mandado que proíbe qualquer outro acesso ilegal a suas mensagens de voz ou publicação de informações particulares a seu respeito.

A ordem também prevê a revelação de informações sobre a extensão das atividades de espionagem e autoriza Miller expressamente a voltar ao tribunal se novos materiais vierem à tona.

(Reportagem de Michael Holden)