Thrillers e ficção sobre princesa Diana entram na lista de livros da O Magazine

segunda-feira, 13 de junho de 2011 18:52 BRT
 

Por Richard Chang

NOVA YORK (Reuters Life!) - Um policial britânico sobre duas irmãs, um olhar sobre abrigos absurdos contra bombas nucleares e um romance que imagina o que teria acontecido com a princesa Diana se ela tivesse vivido até os 50 anos estão entre 29 livros da lista de leitura da O, The Oprah Magazine.

Os títulos foram escolhidos entre centenas de livros novos, visando satisfazer os leitores durante o verão norte-americano, quando há mais tempo para curtir um livro na praia, numa espreguiçadeira ou até mesmo num assento de avião, segundo a edição mais recente da revista mensal de Oprah Winfrey.

"Sinto que redigimos uma lista de livros que as pessoas terão vontade de ler", disse a editora de livros da revista, Sara Nelson. "A lista é voltada realmente ao prazer da leitura, e não tanto a leituras educativas ou que ampliem os horizontes."

O best-seller britânico "Sister", de Rosamund Lupton, narra sua história por meio das cartas de uma mulher a sua irmã morta, enquanto ela procura pelo assassino da irmã -- apesar de todo o mundo pensar que sua irmã cometeu suicídio.

E a história da família real britânica ganha ares de thriller em "Untold Story", de Monica Ali, sobre uma princesa que falsifica sua própria morte e então passa por cirurgia plástica, indo viver em uma cidadezinha norte-americana.

"Embora a heroína se chame Lydia Snaresbrook, é evidente que é a princesa Diana -- com cabelos escuros e cirurgia plástica do nariz --, que Ali fantasia que teria inventado sua própria morte e indo viver em uma pequena cidade dos EUA", disse Nelson ao descrever o livro no site da revista na Internet.

Sejam eles velhos ou jovens, os aficionados por livros talvez se enxerguem em "The Borrower", de Roberta Makkai, sobre uma viagem e o relacionamento entre uma bibliotecária de 20 e poucos anos e um garoto de 10 cujos pais são punitivos.

A bibliotecária do livro conclui: "Ainda penso que os livros podem salvar as pessoas. Eu achava que ele receberia seus livros, assim como qualquer viciado recebe sua droga".   Continuação...