Musical "Homem-Aranha" ainda é fraco, dizem críticos

quarta-feira, 15 de junho de 2011 20:40 BRT
 

Por Christine Kearney

NOVA YORK (Reuters) - O musical mais caro e mais ridicularizado da Broadway, "Homem-Aranha passou por outra rodada de críticas muito negativas na quarta-feira, um dia depois de sua tão adiada estreia oficial ter atraído celebridades como o ex-presidente Bill Clinton e o ator Robert De Niro.

A adaptação dos quadrinhos de 70 milhões de dólares, com músicas de Bono e Edge, do U2, já tinha sido severamente criticada ao se apresentar em 180 prévias, enquanto os seus produtores lutavam para melhorar a imagem da produção.

Ainda que a peça leve anos para gerar lucros, turistas e outros fãs de teatro podem mantê-la na Broadway por mais tempo do que o normal para produções com críticas tão negativas.

Problemas técnicos atrasaram a estreia seis vezes, e o espetáculo chegou a ser suspenso depois que uma série de contusões sofridas por atores no palco e publicidade negativa culminaram na saída da diretora Julie Taymor.

Vários críticos disseram que ainda que a peça tenha mudado drasticamente da primeira versão de Taymor, a montagem ainda era prejudicada por um enredo ruim e música fraca.

A revista New York disse que o musical "se deteriorou de um impressionante carnaval dos desgraçados para algo apenas vergonhoso."

O New York Times afirmou que "a história em quadrinhos cantada não é mais a confusão indecifrável que foi em fevereiro. É apenas um fracasso."

Algo embaraçoso para os famosos roqueiros de uma das maiores bandas do mundo está no fato de a música ser uniformemente atacada.