U2 passa pelo teste de estreia no festival de Glastonbury

sábado, 25 de junho de 2011 17:46 BRT
 

Por Mike Collett-White

PILTON, Inglaterra (Reuters) - A banda irlandesa U2 se saiu bem em sua estreia no festival de música de Glastonbury, na Inglaterra, disseram os críticos, mas o desagradável resultado de um protesto contra a situação fiscal do grupo continua a repercutir.

Na noite de sexta-feira, Bono e companhia repassaram clássicos do U2, como "Mysterious Ways", "Where the Streets Have No Name" e "Pride", no palco principal, satisfazendo de modo geral uma multidão de dezenas de milhares de espectadores fustigados pela chuva.

A banda havia admitido, antes do festival, que a apresentação seria um passo além da zona de conforto de sua turnê recorde 360 Degree, e nem todo mundo em Glastonbury estava convencido de que eles eram a opção certa para a abertura da noite.

Em 2010 o U2 era esperado em Glastonbury, um dos maiores e mais prestigiados festivais de música no mundo, mas um ferimento nas costas de Bono forçou o grupo a desistir da participação.

O crítico Dorian Lynskey, do diário The Guardian, elogiou a performance do U2 em um terreno não familiar para eles, classificando a apresentação de memorável.

Nick Hasted, do The Independent, fez uma avaliação mais ponderada ao dizer que pelo alcance de todas as suas canções, "Bono continua sendo um artista sem carisma, uma grande estrela do rock por profissão, não por natureza."

Espectadores irritados com a decisão do grupo de trasladar suas operações da Irlanda para a Holanda, por questões tributárias, levaram um enorme balão com a inscrição "U Pay Tax 2" (Você também paga impostos).

Eles foram forçados a retirar o balão, o que provocou uma breve escaramuça, mas testemunhas disseram que o incidente foi de pequena dimensão e passou desapercebido pela maioria dos espectadores.