Spitfire e tela de Bacon atraem ricos à feira Masterpiece

quinta-feira, 30 de junho de 2011 14:42 BRT
 

Por David Brough

LONDRES (Reuters Life!) - Um raro avião de guerra Spitfire e uma natureza-morta de Francis Bacon estão entre as atrações principais da feira Masterpiece (obra-prima), ressaltando o interesse grande por artigos de luxo singulares em um momento em que muitos europeus enfrentam uma fase de austeridade.

Do outro lado de Londres, uma loja Rolex foi inaugurada oficialmente no mais caro complexo imobiliário da capital britânica, com recepção elegante que teve a presença de celebridades e pessoas com muito alto poder aquisitivo.

Uma prévia reservada da feira Masterpiece, promovida no recinto do Royal Hospital Chelsea, ficou repleta de ricos aficionados das belas-artes, jóias finas, automóveis vintage e pratarias, todos à procura de artigos que raramente chegam ao mercado. A feira ficará até 5 de julho.

Um protótipo único do Spitfire, o avião de guerra que simbolizou a vitória na Batalha da Grã-Bretanha, ocupava uma tenda enorme e trazia o preço de 8 milhões de libras (13 milhões de dólares).

A poucos metros de distância, a grande tela de Francis Bacon "Still Life - Broken Statue and Shadow", por 9,5 milhões de libras, suscitou interesse grande entre os presentes. A casa Christie's vendeu uma tela de Bacon, artista nascido na Irlanda, por 28,7 milhões de dólares, dois dias atrás.

No estande da galeria parisiense Galerie Boulakia estavam à venda pinturas a óleo impressionistas de Camille Pissarro, incluindo uma paisagem campestre, "Pommiers en fleurs, Eragny", datada de 1888, por 1,7 milhão de libras, e uma cena inglesa, "Place d'Eau a Kew", por 1,3 milhão de libras.

"O mercado para os artistas de mais alto valor continua efervescente", disse Robert Smith, da galeria MacConnal-Mason, de Londres, que expôs obras de L.S. Lowry, famoso por suas cenas da Inglaterra da classe trabalhadora em meados do século 20.

"Ouvem-se críticas ao fato de algumas pessoas gastarem valores enormes com artigos de luxo em um tempo de crise econômica, mas as pessoas esquecem que a indústria do luxo garante uma subsistência boa para as pessoas que vendem em galerias, que montam estandes nestes eventos, os taxistas que trazem as pessoas para estes eventos e assim por diante."   Continuação...