Cerca de 3.500 convidados assistem ao casamento do Príncipe de Mônaco

sábado, 2 de julho de 2011 18:22 BRT
 

MONTE CARLO (Reuters) - Com uma piscada e um sorriso, o príncipe Albert, de Mônaco, se casou neste sábado com a nadadora sul-africana Charlene Wittstock, em uma cerimônia religiosa da qual tomaram parte a nata da realeza europeia e a elite internacional.

O príncipe, de 53 anos, se uniu a Charlene, de 33, no pátio de seu palácio, diante de duas amplas escadarias de mármore decoradas com flores brancas. Cerca de 3.500 convidados se sentaram do lado de fora para acompanhar a cerimônia por uma tela gigante de TV.

As irmãs de Albert, princesas Caroline e Stephanie, ambas vestidas em rosa, sorriam enquanto observavam o casamento diante de uma multidão que incluía o presidente francês, Nicolas Sarkozy, o estilista Karl Lagerfeld, da Chanel, e a cantora de ópera Renée Fleming.

A longa cauda branca do vestido de seda de Charlene, um modelo Giorgio Armani, incrustado com milhares de cristais minúsculos, se esparramou pelo tapete vermelho. O noivo usava o uniforme branco da guarda real Carabinieri, do principado de Mônaco.

"Foi muito elegante, muito emocionante", disse à emissora de televisão TF1 a supermodelo Naomi Campbell, que usava um vestido verde claro de um ombro só.

Depois da troca de votos, Albert piscou para a noiva, que sorriu timidamente. Sentados em cadeiras revestidas de veludo vermelho, eles se deram as mãos enquanto uma cantora sul-africana entoava Click Song, canção que foi um sucesso da falecida Miriam Makeba.

Esse foi o primeiro casamento de um príncipe de Mônaco desde que o pai de Albert, príncipe Rainier III, se casou com a atriz hollywoodiana Grace Kelly, em 1956.

Rainier transformou Mônaco de um decadente centro internacional de jogo em um paraíso de bilionários, usando seu casamento com Grace para infundir ao pequeno principado uma atmosfera de glamour.