Repudiado no Parlamento, Murdoch retira proposta por BSkyB

quarta-feira, 13 de julho de 2011 15:11 BRT
 

Por Kate Holton e Georgina Prodhan

LONDRES (Reuters) - Rupert Murdoch retirou sua proposta de aquisição da emissora britânica BSkyB nesta quarta-feira, diante da hostilidade de todos os partidos no Parlamento após alegações de atos criminosos generalizados em um de seus tablóides.

Com a iniciativa, o empresário se adiantou em algumas horas a uma votação planejada no Parlamento que contava com o apoio de todos os partidos para uma moção não compulsória que exortaria o magnata de mídia australiano a desistir de sua oferta de compra, que representava uma parte importante de sua expansão global na televisão.

"A News Corp. anuncia que não pretende mais fazer uma oferta por todo o capital acionário emitido e a ser emitido da BSkyB que já não pertence a ela", disse a empresa holing do império global de mídia.

A News Corp. é dona de 39 por cento da BSkyB, proprietária da Sky News e de vários canais de TV paga lucrativos.

"Ficou claro que está difícil demais avançar neste clima", disse o vice-presidente da empresa Chase Carey em comunicado, acrescentando que a News Corp. continuará a ser "uma acionista de longo prazo engajada".

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, que vem enfrentando perguntas incômodas sobre suas próprias relações com Murdoch, saudou a notícia: "A empresa precisa se concentrar em limpar a sujeira espalhada e colocar a casa em ordem", disse ele através de um porta-voz.

O líder da oposição trabalhista, Ed Miliband, disse que foi uma vitória para aqueles que se opuseram à ampliação do poder de Murdoch.

UNIÃO NACIONAL   Continuação...

 
Presidente executivo da News Corp, Rupert Mogul, deixa seu escritório em Londres. Murdoch retirou sua proposta de aquisição da emissora britânica BSkyB nesta quarta-feira, diante da hostilidade de todos os partidos no Parlamento após alegações de atos criminosos generalizados em um de seus tablóides.
13/07/2011 REUTERS/Luke MacGregor