Ex-chefe do Pentágono Robert Gates vai escrever dois livros

terça-feira, 19 de julho de 2011 18:22 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - O ex-secretário norte-americano da Defesa Robert Gates vai escrever dois livros. O primeiro será de memórias, previsto para ser lançado em 2013, e depois um livro sobre sua filosofia de liderança, anunciou sua editora na terça-feira.

Gates, de 67 anos, deixou o cargo de chefe do Pentágono em junho, depois de quatro anos e meio sob as presidências de George W. Bush e depois de Barack Obama. Ele assumiu o cargo quando Donald Rumsfeld renunciou em função de críticas à maneira como conduziu a guerra do Iraque.

De acordo com a editora Alfred A. Knopf, o livro de memórias vai tratar de fatos chaves ocorridos enquanto Gates foi secretário da Defesa, incluindo a retirada de tropas do Iraque e a revogação pela administração Obama das leis "Don't Ask, Don't Tell" (Não Perguntem, Não Digam), que impediam gays e lésbicas nas forças armadas de revelarem abertamente sua orientação sexual.

"Quero contar minha história sobre conflitos constantes no exterior e em Washington. Vou compartilhar insights que acumulei em minha experiência trabalhando para dois presidentes muito diferentes, em duas administrações de linhas políticas muito distintas", disse Gates em comunicado.

O livro vai tratar também da decisão tomada por Gates de substituir o então comandante chefe no Afeganistão, general David D. McKiernan, depois de ele ter estado na posição por apenas um ano, pelo general Stanley A. McChrystal.

McChrystal acabou sendo exonerado por Obama por declarações depreciativas sobre o presidente e outros líderes civis que deu à revista Rolling Stone, tendo sido substituído pelo general David Petraeus.

Gates, que começou como agente júnior da agência de inteligência dos Estados Unidos (CIA) e ascendeu para se tornar diretor de Inteligência Central, vai escrever um segundo livro que tratará da filosofia da liderança e sua visão sobre grandes líderes e "como reformar e transformar instituições públicas", ele disse no comunicado.

(Reportagem de Christine Kearney)

 
O então secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, concede entrevista coletiva em Bruxelas, na Bélgica, em junho. Gates, que deixou o cargo, vai escrever dois livros. O primeiro será de memórias, previsto para ser lançado em 2013, e depois um livro sobre sua filosofia de liderança. 09/06/2011 REUTERS/Thierry Roge