Criador de "American Idol" processa Fox por versão de "X Factor"

quarta-feira, 20 de julho de 2011 17:28 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Simon Fuller, criador do "American Idol", abriu uma ação judicial contra a rede de TV Fox pedindo créditos e honorários pela versão norte-americana do show de talentos na TV "The X Factor", a estrear em breve.

O processo por quebra de contrato, que veio a público na quarta-feira, alega que a Fox, que integra o império de mídia News Corp, e a produtora FremantleMedia North America se negaram a honrar um contrato de 2005 que concedia a Fuller o crédito e honorários de produtor executivo da versão norte-americana de "The X Factor".

O porta-voz de Fuller disse em comunicado: "Fuller procurou, prudentemente, resolver esta questão de modo particular, mas as outras partes se negaram a honrar o contrato original, deixando-o sem outra escolha senão empreender uma ação legal".

"The X Factor", criado pelo empreendedor britânico Simon Cowell, é um dos novos programas mais aguardados na televisão dos EUA e deve estrear em setembro.

A Fox e a Fremantle disseram que a ação, registrada na Corte Superior de Los Angeles, não tem mérito e que esperam prevalecer no tribunal.

Fuller afirma que a disputa foi solucionada em 2005 com a promessa de que ele receberia um crédito de produtor executivo quando "X Factor" chegasse aos Estados Unidos, além de "honorários para Simon Fuller que sejam compatíveis com suas funções e sua estatura na indústria do entretenimento".

Fuller alega que houve quebra de contrato e está pedindo indenização por danos, de valor não especificado.

(Reportagem de Jill Serjeant)