ESTREIA-Philip Seymour Hoffman se lança na direção

quinta-feira, 21 de julho de 2011 14:42 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - Baseado numa peça de Robert Glaudini, "Vejo Você no Próximo Verão" é um típico filme de atores, marca que se acentua pela direção e atuação como protagonista de Philip Seymour Hoffman, vencedor do Oscar de melhor ator por "Capote"(2006) e aqui faz sua estreia como diretor de cinema.

O roteirista Glaudini é ator de filmes como "Bugsy" (1991) e "Mississippi em Chamas" (1988).

Seymour Hoffman, bem como dois dos colegas do elenco, John Ortiz e Daphne Rubin-Vega, aliás, já haviam interpretado no palco os mesmos papeis do filme, um delicado drama sobre as dificuldades do amor a dois. Tema comum, corriqueiro, mas iluminado aqui por razoáveis doses de humor e doçura.

Jack (Philip Seymour Hoffman) e Clyde (John Ortiz) são motoristas de limusine em Nova York, numa empresa que pertence ao tio de Jack (Richard Petrocelli). Tímido, Jack não tem nem mesmo casa própria, morando num quarto na casa do tio. Sua vida social resume-se à amizade com Clyde, que funciona como uma espécie de conselheiro para todos os assuntos, e com a mulher deste, Lucy (Daphne Rubin-Vega).

Tomando as dores de Jack, Clyde convence a mulher a tentar arrumar uma namorada para ele, apresentando-o a uma colega de trabalho dela, Connie (Amy Ryan), que é tão travada quanto ele. A afinidade brota entre os dois. E Connie confessa a Jack alguns de seus sonhos, como desejar que um homem cozinhe um jantar para ela e andar de barco nas férias de verão.

Mesmo em se tratando de dois projetos bem simples, Jack não está preparado para proporcionar nenhum deles - ele nem sabe cozinhar, nem nadar, quanto mais pilotar um barco. Apadrinhando esta possibilidade de namoro, Clyde e Lucy decidem ensinar Jack a cozinhar. E, ao mesmo tempo, ele se matricula numa academia de natação, sob a supervisão direta do melhor amigo.

Os preparativos do primeiro jantar feito por Jack se sucedem, numa espécie de contagem regressiva para o grande dia que soma tensões para ele, que não quer errar num único detalhe. Evidentemente, quando chega a hora, surgem imprevistos, com a revelação de segredos e mentiras do casal aparentemente tão bem-resolvido, Clyde e Lucy.

Humanizando seus personagens até a flor da pele, o filme de Seymour Hoffman prepara o caminho para uma adesão progressiva e total do espectador. Sem nunca forçar a mão, ele evidencia o caráter e os dilemas de cada um, criando confrontos em que eles se revelam, deixando cair as máscaras.

O melhor é que este desmascaramento não conduz a nenhuma tragédia. "Vejo você no próximo verão" registra encontros e separações, mas não descrê do amor.

(Por Neusa Barbosa, do Cineweb)

* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb

 
Ator e diretor Philip Seymour Hoffman mo Festival de Cinema de Marrakesh, em 2010. Seu filme "Vejo Você no Próximo Verão" estreia nesse final de semana em circuito nacional. 10/12/2010 REUTERS/Jean Blondin