Lindsay Lohan sofre ação por indenização de US$ 1 mi

quinta-feira, 21 de julho de 2011 20:21 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Após quatro anos de problemas com a Justiça, Lindsay Lohan se tornou na quinta-feira ré em mais um processo, que solicita uma indenização de 1 milhão de dólares por lesão corporal.

Uma funcionária de um centro de reabilitação na Califórnia apresentou a ação contra Lohan, a quem acusou de tentativa de agressão durante seu tratamento de três meses devido ao vício em drogas e álcool.

Dawn Bradley assegurou que sofreu "lesões significativas" em sua munheca, além de uma "síndrome de estresse pós-traumático que requereu varias sessões de terapia".

Também nesta quinta, a advogada da atriz disse a um tribunal de Los Angeles que ela não tem dinheiro nem para pagar as sessões de psicoterapia que foi condenada a fazer.

A carreira de Lohan, de 25 anos, começou a desandar em 2007, por causa de problemas com álcool e drogas e de sucessivas temporadas na prisão. Em janeiro, ela foi condenada pelo furto de um colar de ouro, e por isso foi mandada para a terapia.

Mas o advogado disse que ela não começou as sessões porque não encontrou um terapeuta que pudesse pagar.

"Acho difícil acreditar que ela não possa pagar a terapia", respondeu a promotora Melanie Chavira, que acompanha o caso.

A juíza Stephanie Sautner disse que não iria especular sobre as finanças de Lohan, mas acrescentou: "Ela precisa ir para a terapia. Vou lhe dar 21 dias. Não sei se ela está trabalhando ou o que ela está fazendo para obter uma renda (...). Se ela não tem meios, talvez conheça alguém que possa ajudá-la."

Shawn Holley, advogada de Lohan, disse que a atriz havia informado que não precisaria pedir ajuda financeira.

(Reportagem de Jill Serjeant)

 
A atriz Lindsay Lohan chega a tribunal em Los Angeles para reportar serviço comunitário de 480 horas que ela deve cumprir por furtar um colar.  REUTERS/Lucy Nicholson