Gravadora confirma morte de Amy Winehouse

sábado, 23 de julho de 2011 15:11 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A cantora britânica Amy Winehouse, cuja música "Rehab" se tornou o hino da problemática cultura das celebridades, morreu neste sábado, confirmou a gravadora da artista.

"Estamos profundamente entristecidos com a perda súbita de uma música e artista tão talentosa", disse a gravadora Universal em comunicado. "Nossas orações estão com a família de Amy, seus amigos e fãs neste momento difícil."

A cantora foi encontrada morta em sua casa no norte de Londres, informou mais cedo a emissora Sky News.

A polícia disse ter encontrado o corpo de uma mulher de 27 anos em uma casa em Camden Square, norte da capital britânica, após ser chamada por uma ambulância por volta do meio-dia (horário de Brasília).

"As investigações sobre as circunstâncias da morte continuam nessa fase inicial. Está sendo tratada como não-explicada", disse um porta-voz da polícia.

A polícia isolou a rua do lado de fora da casa da cantora em Camden, onde cerca de 20 pessoas já se reúnem ao lado de fotógrafos e cinegrafistas.

Amy Winehouse nasceu em 14 de setembro de 1983 numa família judia com histórico de músicos de jazz. Ela foi descoberta pelo cantor de soul Tyler James aos 16 anos e, em 2003, lançou seu primeiro álbum, "Frank", que foi aclamado pela crítica.

O segundo álbum dela, "Back to Black", foi lançado em outubro de 2006 e chegou ao primeiro lugar das paradas de sucesso.

(Reportagem de Tim Castle e Mike Collett-White)

 
Cantora Amy Winehouse, durante apresentação em 2008. Estrela foi encontrada morta em sua casa em Londres, informou a emissora britânica Sky News neste sábado.
 REUTERS/Alessia Pierdomenico/Files