26 de Julho de 2011 / às 13:47 / 6 anos atrás

Começa funeral de Amy Winehouse em Londres

O pai Mitch Winehouse (esq à dir), o irmão Alex, o ex-namorado Reg Traviss e a mãe Janis observam lembranças deixadas por fãs para Amy Whinehouse em frente à sua casa em Londres. O funeral da cantora Amy Winehouse estava sendo realizado nesta terça-feira após uma autópsia não determinar a causa de sua morte. 25/07/2011Luke MacGregor

LONDRES (Reuters) - O funeral da cantora Amy Winehouse estava sendo realizado nesta terça-feira após uma autópsia não determinar a causa de sua morte.

Indicações iniciais mostram que a música de Amy Winehouse dominará as paradas britânicas de álbuns e singles nesse fim de semana, repetindo o que aconteceu nas semanas seguintes à morte de Michael Jackson.

A artista de 27 anos, que tinha longo histórico de problemas com álcool e drogas, foi encontrada morta na cama de sua casa em Londres no sábado. O funeral de Winehouse terá a presença somente de familiares e amigos próximos, disse o porta-voz da cantora.

Um inquérito aberto na segunda-feira foi adiado até outubro, e a polícia descreveu a morte dela como "inexplicada". Mais exames estão sendo realizados, mas os resultados devem sair somente no próximo mês.

A família da cantora foi citada por um jornal e teria dito que acredita que ela morreu de um enfarte ou de um derrame. O namorado dela, Reg Traviss, negou rumores de que ela morreu por conta de uma overdose de drogas.

"Ela estava cheia de vida e muito animada recentemente, se exercitando todos os dias e fazendo ioga", disse ele ao jornal The Sun. "Essa coisa terrível que aconteceu é como se fosse um acidente."

A Official Charts Company, órgão ligado à indústria fonográfica, afirmou na terça-feira que a música de Amy Winehouse deve dominar as paradas britânicas.

Ela caminha para ter sete singles na lista dos Top 40 e 14 na Top 200. Atualmente a música que mais vende é "Back to Black", seguida por "Rehab", "Tears Dry On Their Own", "You Know I'm No Good" e "Valerie".

No ano seguinte à sua morte em 2009, Michael Jackson vendeu mais álbuns na Grã-Bretanha do que em qualquer outro momento da história.

Reportagem de Stephen Addison

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below