Festival inglês Womad visa público familiar

segunda-feira, 1 de agosto de 2011 16:45 BRT
 

Por Jan Harvey

MALMESBURY, Inglaterra (Reuters Life!) - Qualquer um que reclama que o Festival Womad é "tranquilo demais" deve ter perdido a fila do gargarejo durante a apresentação da banda de punk cigano Gogol Bordello na noite de domingo, quando a dança frenética dos fãs adolescentes da banda chegou perto da anarquia.

Ainda assim, esse foi um evento mais civilizado do que a maioria. Quando uma pessoa retirada da fileira da frente pela segurança percebeu que estava sem a bolsa, a multidão educadamente parou com sua rebeldia para ajudá-la a encontrar a bolsa.

Isso é o que se espera de um festival que cultiva a reputação de bons modos e uma atmosfera familiar.

"Nosso objetivo é atingir uma platéia familiar", disse a programadora artística do Womad, Paula Henderson. "Fazemos workshops infantis e temos o parque de diversões, um projeto de artes para crianças. É um evento para a família toda e as pessoas se sentem muito seguras aqui."

O festival Mundo de Música, Artes e Dança (Womad) cresceu de suas origens no sul da Inglaterra para se tornar um dos maiores festivais internacionais de música do mundo, ajudando a tornar conhecidos artistas tão diversos como Asian Dub Foundation, Neneh Cherry e Housemartins.

Cerca de 35 mil pessoas se reuniram este fim de semana no Charlton Park, perto da cidade de Malmesbury, na zona rural do condado de Wiltshire, no sul da Inglaterra, para ouvir alguns dos melhores músicas de soul, eletrônica, flamenco, jazz e folk e rock do mundo.

Da perspectiva musical, o foco está mais em apresentar novos sons do que agendar grandes apresentações para atrair multidões.

"Temos o AnDa Union, da China, que nunca havia tocado na Grã-Bretanha, Bombina, que nunca tocou conosco antes", afirmou Henderson. "Tentamos trazer coisas que são ligeiramente incomuns, assim como grandes shows como Gogol Bordello e Alpha Blondy. Isso dá uma verdadeira mistura. É apenas questão de garantir que cabe tudo isso, como um quebra-cabeças."