Personagem de Charlie Sheen em seriado deve ser morto

terça-feira, 2 de agosto de 2011 18:00 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - O personagem de Charlie Sheen em "Two and A Half Men" não só será morto, como terá um funeral quando o seriado retornar para mais uma temporada em setembro, de acordo com o site de entretenimento Deadline Hollywood.

A morte de Sheen na TV --cujo papel no seriado o transformou no ator mais bem pago de Hollywood-- segue a demissão dele do programa depois de uma briga pública com o cocriador e produtor de "Two and A Half Men", Chuck Lorre.

Lorre parece estar buscando uma vingança na volta do seriado, que passará a contar com o ator Ashton Kutcher, com um retorno dividido em duas partes e guardado em segredo que deverá ser filmado no fim desta semana, segundo o Deadline Hollywood.

A emissora CBS e a produtora Warner Bros. Television se recusaram a comentar a notícia. Mas a CBS deve responder perguntas de repórteres no encontro semestral da Associação de Críticos de Televisão em Los Angeles, na quarta-feira, onde "Two and A Half Men" e Sheen certamente serão alvo de discussão.

O personagem de Sheen, o mulherengo e solteiro Charlie Harper -- que muitos afirmam ser uma versão bem parecida do próprio ator --, ajudou a tornar o seriado a comédia mais assistida nos Estados Unidos.

O site afirmou que Harper vai morrer e sua casa em frente à praia de Malibu será colocada à venda na estreia da nova temporada dividida em duas partes, com o personagem de Kutcher sendo introduzido como um potencial comprador.

Sheen foi demitido do programa em março após ter insultado Lorre em uma série de entrevistas bizarras que seguiram meses de festas a base de drogas e álcool e repetidas idas à reabilitação.

O ator assinou um acordo para uma nova série chamada "Anger Management", mas o programa ainda não foi selecionado por nenhuma rede de TV do país.

Kutcher, criador da série de TV "Punk'd" e marido da atriz Demi Moore, foi contratado em maio como novo personagem de "Two and A Half Men".

(Reportagem de Jill Serjeant)

 
Pôster numa rua de Nova York em março anunciava o programa de TV "Two and a Half Men" com Charlie Sheen. 09/03/2011 REUTERS/Lucas Jackson