17 de Agosto de 2011 / às 19:08 / 6 anos atrás

Bilheterias nos EUA caminham para recorde, apesar da economia

Por Lisa Richwine

LOS ANGELES (Reuters) - O popular jovem bruxo, heróis de histórias em quadrinhos e algumas mulheres desbocadas estão levando Hollywood rumo a um novo recorde neste verão, apesar da fraqueza da economia e do elevado desemprego, que fazem as pessoas segurarem os gastos.

Mostrando que a recessão não afeta os filmes, as bilheterias nos EUA e no Canadá devem registrar quase 5 por cento a mais de vendas em relação ao ano passado, graças a sucessos como o final de “Harry Potter” e a comédias como “Bridesmaids”.

As vendas de ingressos no mercado norte-americano e canadense desde o início do verão no hemisfério norte até o último final de semana eram estimadas em 3,8 bilhões de dólares.

A audiência aumentou em 2,8 por cento, embora isso se compare ao menor nível em 13 anos, registrado no ano passado, de acordo com dados da Hollywood.com. Os ingressos mais caros para filmes 3D e o valor médio levemente maior no geral ajudaram a melhorar a receita.

“Se mantivermos esse ritmo, devemos registrar 4,5 bilhões de dólares”, o maior total já registrado no verão, disse Paul Dergarabedian, analista de bilheteria da Hollywood.com.

A temporada de filmes do verão, que normalmente vai do começo de maio até o feriado do Dia do Trabalho, em setembro, representa o período mais lucrativo do ano para os estúdios, com pelo menos 40 por cento do total do ano.

Por outro lado, as vendas nas bilheterias no ano até o momento caíram 4 por cento em relação a 2010, enquanto a audiência diminuiu 5 por cento depois de fracas vendas no inverno e na primavera.

Os destaques do verão até o momento incluem “Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2”, que quebrou recordes ao redor do mundo e está entre os três filmes que venderam mais de 1 bilhão de dólares globalmente -- os outros dois são o terceiro “Transformers” e o quarto “Piratas do Caribe”.

As mulheres desbocadas de “Bridesmaids” e “Professora Sem Classe” arrecadaram mais que o previsto, assim como a sequência de “Se Beber Não Case”. Entre os filmes de super-heróis, “Capitão América” e “Thor” tiveram boa performance, enquanto “Lanterna Verde” foi mais fraco.

Normalmente, a ida ao cinema costuma se manter relativamente bem em tempos de economia fraca, por ser uma das opções mais baratas de entretenimento.

No verão de 2008, por exemplo, as vendas domésticas nas bilheterias aumentaram 0,5 por cento em comparação anual, embora isso se deva amplamente ao valor mais alto dos ingressos.

O sucesso na bilheteria está mais ligado à qualidade dos filmes do que tendências econômicas, disse o analista da Hollywood.com. “Bons filmes são à prova de recessão.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below