Intruso estraga na Internet planos do pai de Amy Winehouse

segunda-feira, 22 de agosto de 2011 14:14 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O pai de Amy Winehouse, Mitch, disse que seus planos de criar uma instituição beneficente em nome de sua filha foram frustrados por um intruso cibernético que roubou o endereço da organização na Internet.

Mitch, ex-taxista que lançou sua própria carreira musical na trilha do sucesso de Amy Winehouse, pretende criar uma fundação para ajudar jovens que sofrem com abusos de substâncias, e já recebeu doações do público.

Winehouse, cantora de sucesso cujo álbum "Back to Black" ajudou-a a ganhar cinco prêmios Grammy e fama internacional, foi achada morta em sua casa em Londres em 23 de julho aos 27 anos. Ela tinha uma longa história de abuso de álcool e drogas.

"Em vez de me concentrar na obtenção de financiamento, estou tendo que devolver os cheques de volta porque não temos uma conta bancária naquele nome", escreveu Mitch Winehouse no Twitter.

"Temos que bombardear os sites dos tabloides para pressionar esse incompetente que roubou o nome de nossa fundação. Nossos advogados estão vendo isso, mas leva tempo. Enquanto isso não podemos levar adiante a fundação", escreveu.

Segundo o jornal Guardian, o endereço na Internet Amywinehousefoundation.org.uk foi registrado por um "sghuk", que o comprou em 16 de agosto.

Amywinehousefoundation.com também já foi comprado, e amywinehousefoundation.org foi registrado por alguém em 31 de julho de 2011.

Segundo Mitch Winehouse, um dos invasores cibernéticos que arruinaram seus planos entraram em contato com o ex-marido de sua filha, Blake Fielder-Civil.

Fielder-Civil e Winehouse ficaram casados entre 2007 e 2009. Fielder-Civil foi preso em 2008 depois de se declarar culpado em um ataque contra o dono de um bar e de tentar encobrir o delito.

Desde a morte de sua filha, Mitch Winehouse vem pedindo aos políticos que façam mais para ajudar jovens que lutam contra o vício do álcool e das drogas.

(Reportagem de Mike Collett-White)

 
Foto arquivo de Amy Winehouse se apresentando no Festival de Jazz de St. Lucia, em 2009. O pai de Amy Winehouse, Mitch, disse que seus planos de criar uma instituição beneficente em nome de sua filha foram frustrados por um intruso cibernético que roubou o endereço da organização na Internet. REUTERS/Andrea De Silva