Exame toxicológico não detecta drogas ilegais em Amy Winehouse

terça-feira, 23 de agosto de 2011 14:37 BRT
 

Por Mike Collett-White

LONDRES (Reuters) - Testes toxicológicos indicaram que não havia substâncias ilegais no corpo da cantora britânica Amy Winehouse quando ela morreu no mês passado aos 27 anos, disse o porta-voz dela na terça-feira. Em um comunicado, ele acrescentou que havia álcool, mas que não podia se determinar se a bebida teve alguma participação na morte da cantora.

"Os resultados toxicológicos que foram apresentados pelas autoridades à família de Amy Winehouse confirmaram que não havia substâncias ilegais no sistema de Amy no momento da morte dela", lê-se no comunicado. "Os resultados indicam que o álcool estava presente, mas não pôde se determinar se ele exerceu um papel na morte dela."

O texto acrescenta que a família de Winehouse aguarda o resultado de um inquérito sobre a morte da cantora de "Rehab". O inquérito foi aberto em julho e deve ser concluído em 26 de outubro em Londres.

A cantora de soul, conhecida pelo seu penteado singular e pelo comportamento errático dentro e fora dos palcos, foi encontrada morta em sua casa no norte de Londres no dia 23 de julho.

A estrela que ganhou o Grammy com o elogiado álbum "Back to Black" tinha um histórico de abuso de drogas e álcool e muitos supõem que essas substâncias tenham contribuído para a morte da jovem.

Uma reportagem, entretanto, citou fontes da família dizendo que a morte pode ter sido causada pela suspensão repentina do álcool.

Mitch, o pai da artista, disse no funeral dela que Winehouse estava "o mais feliz que esteve em anos". "Há três anos, Amy superou sua dependência das drogas - os médicos disseram que isso era impossível, mas ela conseguiu", disse ele em declarações citadas pela mídia britânica.

"Ela estava batalhando para resolver sua questão com a bebida e tinha completado três semanas de abstinência. Ela disse: 'Pai, eu já bebi demais, eu não consigo mais olhar para você e para os outros da família'."   Continuação...

 
Amy Winehouse se apresenta no Festival de Jazz de Santa Lucia, em foto arquivo de 2009. Os exames toxicológicos no corpo de Amy Winehouse não detectaram presença de substâncias ilegais, informou o porta-voz da cantora britânica, que morreu no mês passado aos 27 anos.
08/05/2009 REUTERS/Andrea De Silva