Paul McCartney, finalmente, fecha contrato com o selo Decca

terça-feira, 23 de agosto de 2011 19:03 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A gravadora Decca assinou contrato com Paul McCartney para lançar um balé do músico, quase meio século depois de o selo ter rejeitado os Beatles, num dos mais célebres equívocos da história da industria musical.

O balé, chamado "Ocean's Kingdom", é a primeira incursão do ex-Beatle no mundo da dança. Sua estreia mundial está marcada para 22 de setembro no New York City Ballet, e há mais quatro apresentações programadas para setembro, e cinco em janeiro.

A gravação feita pela Decca chega às lojas em 3 de outubro.

No começo de 1962, o selo esnobou o quarteto de Liverpool, alegando, segundo relatos da época, que "grupos de guitarra estão em baixa" e que "os Beatles não têm futuro no showbusiness".

A banda então assinou contrato com o selo Parlophone, da EMI, e se tornou possivelmente a banda mais bem sucedida e influente da história da música pop.

A música de "Ocean's Kingdom", um encomenda do New York City Ballet, será executada pela London Classical Orchestra, sob a regência de John Wilson.

Quando decidiu escrever um balé, McCartney visitou a Royal Opera House, em Londres, onde viu "Giselle". Depois, reuniu-se com dançarinos do Royal Ballet para discutir a obra.

O trabalho de McCartney conta uma história de amor ambientada num mundo submarino, onde as pessoas são ameaçadas por humanos. A partitura dura uma hora, dividida em quatro movimentos -- Reino do Oceano, Salão da Dança, Aprisionamento e Raiar da Lua.

O cantor e compositor, de 69 anos, disse em nota que tentou "escrever algo que expressasse uma emoção -- então você pode jogar com o medo, o amor, o ódio e a tristeza, e achei isso excitante e desafiador".

McCartney já compôs música erudita anteriormente, inclusive a premiada peça para coral chamada "Ecce Cor Meum".

(Reportagem de Mike Collett-White)