Dramaturgo David Hare ganha prêmio PEN/Pinter na Inglaterra

sexta-feira, 26 de agosto de 2011 14:02 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Famoso por seus retratos corajosos da Grã-Bretanha contemporânea e pelo tratamento "destemido" dos políticos, o dramaturgo britânico e diretor David Hare ganhou o prêmio PEN/Pinter de 2011, foi anunciado na sexta-feira.

O prêmio, criado pela instituição beneficente de escritores ingleses PEN em memória do dramaturgo britânico e Nobel de Literatura Harold Pinter, é o último de uma longa história de prêmios e aclamações internacionais para Hare.

Ele já tem um Bafta, um Urso de Ouro do festival de cinema de Berlim e um prêmio Olivier, e suas peças notáveis incluem "Plenty" e "Racing Demon."

"No curso de sua longa e distinta carreira, David Hare nunca falhou em falar destemidamente sobre a questão da política no senso mais amplo," disse Antonia Fraser, viúva de Pinter e presidente do júri.

"Essa coragem, combinada com seu rico talento criativo, faz dele um vencedor digno do Prêmio PEN/Pinter."

Agora em seu terceiro ano, o prêmio é concedido anualmente a um escritor britânico, ou um escritor residente na Grã-Bretanha, que --nas palavras do discurso do Nobel de Pinter-- lança um olhar "firme e inabalável" sobre o mundo.

Entre as renomadas obras de Hare estão "Plenty," um retrato de desilusão na Grã-Bretanha do pós-guerra, e "The Absence of War," um drama sobre o Partido Trabalhista.

Os temas de seus trabalhos variam --da privatização das ferrovias britânicas em "The Permanent Way" até "Stuff Happens," que explora a invasão do Iraque.

Mas Hare também é reconhecido por seu trabalho como roteirista e diretor, inclusive por sua adaptação do romance "O Leitor," de Barnhard Schlink, que lhe rendeu a segunda indicação para o Oscar.

Os vencedores anteriores do prêmio foram a poeta e dramaturga Tony Harrison e o romancista e dramaturgo Hanif Kureish.

 
Dramaturgo David Hare na estreia de "The Vertical Hour", em Nova York, em 2006. Famoso por seus retratos corajosos da Grã-Bretanha contemporânea e pelo tratamento "destemido" dos políticos, o dramaturgo britânico e diretor David Hare ganhou o prêmio PEN/Pinter de 2011, foi anunciado na sexta-feira.
30/11/2006  REUTERS/Chip East