Londres celebra Carnaval com policiamento recorde

segunda-feira, 29 de agosto de 2011 10:29 BRT
 

Por Stefano Ambrogi

LONDRES (Reuters) - Foliões ocuparam na segunda-feira a zona oeste de Londres para uma das maiores festas de rua da Europa, o Carnaval de Notting Hill, realizado neste ano com policiamento recorde, por causa dos distúrbios que abalaram a capital britânica há três semanas.

O evento começou no domingo e atinge seu clímax na segunda-feira, quando é feriado na Grã-Bretanha. Trata-se de uma celebração da cultura caribenha, que geralmente atrai 1 milhão de pessoas para um colorido desfile de músicos e outros artistas.

O trajeto do desfile fica cheio de barraquinhas vendendo comidas, geralmente com as bandeiras da Jamaica ou de Trinidad e Tobago. Nos altos falantes, muito "drum 'n' bass", hip hop, reggae e samba embalam os foliões.

Faltando menos de um ano para a Olimpíada em Londres, a polícia local fez questão de ter o máximo de visibilidade, para reconquistar a confiança da população depois dos incidentes iniciados em 6 de agosto.

Na ocasião, um protesto contra a polícia, que havia baleado um taxista afro-caribenho, resultou em distúrbios que eclodiram no bairro de Tottenham - 15 quilômetros a nordeste de Notting Hill - e se espalharam nas noites seguintes para outras partes de Londres e para outras cidades inglesas.

Mas, no evento de Notting Hill, o número de incidentes registrados vem se mantendo semelhante ao do ano passado. Até o final da manhã de segunda-feira (hora local), a polícia disse ter detido 88 pessoas por posse e venda de drogas, furtos e outros crimes. O policiamento é feito por 6.500 agentes, mil a mais do que em 2010. Além deles, há outros 4.000 agentes de prontidão para o caso de distúrbios.

Esses policiais se valem de poderes especiais concedidos a eles para abordar e revistar indivíduos considerados suspeitos, e para obrigar qualquer pessoa a retirar máscaras que encubram o rosto.

Algumas pessoas temiam que o aumento da presença policial coibisse o clima festivo no bairro de Notting Hill. Mas a mobilização não impediu uma multidão de se aglomerar nas calçadas para ver o desfile de carros alegóricos e de foliões com rostos pintados, fantasias e perucas coloridas. Muita gente agitava bandeiras e tocava apitos.

A polícia se manteve relativamente discreta, patrulhando as ruas em duplas ou de bicicleta.

Inspirado no Carnaval de Trinidad, o evento de Notting Hill começou a ser realizado em 1964, e se tornou um dos maiores do mundo, trazendo dezenas de milhões de libras para a economia britânica.