Al Pacino é homenageado em Veneza, e apresenta seu novo filme

domingo, 4 de setembro de 2011 15:20 BRT
 

Por Mike Collett-White

VENEZA, Itália (Reuters) - O veterano de Hollywood Al Pacino foi homenageado pelo festival de Veneza neste domingo, com um prêmio especial e a apresentação de seu mais recente projeto de direção, "Wilde Salomé".

Mesmo em um evento tão estrelado, onde George Clooney, Gwyneth Paltrow e Madonna passaram pelo tapete vermelho este ano, Pacino levou uma enorme multidão de fãs histéricos e caçadores de autógrafos à ilha Lido.

Ele recebeu o Jaeger Lecoultre Glory pelo Prêmio de Melhor Cineasta em cerimônia de gala.

Wilde Salomé é, em parte, um documentário sobre a encenação do escritor irlandês e poeta Oscar Wilde na peça "Salomé", estrelando Jessica Chastain, em parte, uma exploração do autor e, em parte, uma versão em filme de Salomé.

Pacino, um dos gigantes do cinema, com oito indicações ao Oscar, incluindo uma que venceu, admitiu ter ficado um pouco confuso sobre que tipo de filme havia feito.

"Eu acho que o que eu tentei fazer foi... criar uma história", disse Pacino aos jornalistas em Veneza, após o filme ter sido exibido à imprensa.

"Mas eu não sei o que é. Eu gosto de dizer que é um documentário porque não é um filme, mas também não é um documentário, então eu também fico confuso."

O ator de 71 anos disse que fazer filmes para ele mesmo, alguns dos quais ficaram escondido sem nunca serem exibidos, fez com que ele se apaixonasse por cinema anos atrás e se tornasse um ator melhor.

"Assim que eu comecei a fazer meus próprios filmes, eu me tornei mais fácil para os diretores", explicou.

"Pois eu era muito difícil no início. Eu realmente não sabia o meio, eu não sabia quais eram as necessidades de um diretor. Uma vez que eu comecei, a mágica dos filmes entrou na minha vida."

 
O ator e diretor Al Pacino posa durante a sessão de fotos no 68o Festival de Filmes de Veneza, por seu filme "Wilde Salomé". Pacino recebeu o Jaeger Lecoultre Glory pelo Prêmio de Melhor Cineasta em cerimônia de gala. 04/09/2011 REUTERS/Alessandro Bianchi