Madonna pede que críticos avaliem o seu filme, e não ela

terça-feira, 13 de setembro de 2011 11:45 BRT
 

TORONTO (Reuters) - Madonna disse nesta segunda-feira que não se importa com as críticas cinematográficas, desde que o alvo seja o filme que ela fez, e não a própria estrela internacional.

A artista pop disse a jornalistas no Festival Internacional de Cinema de Toronto, onde promove seu segundo filme, "W.E.", que ela precisou se esforçar para ser reconhecida como cantora, e que espera a mesma coisa agora como cineasta.

"Eu sofri o mesmo tipo de pressão quando iniciei minha carreira musical", disse Madonna a jornalistas. "Eu ficava nervosa, e não sabia o que esperar, e as pessoas não sabiam o que esperar."

"W.E." estreou no Festival de Veneza e agora está na programação de Toronto. Críticos disseram que o filme é visualmente deslumbrante, mas carente de foco e assolado por más atuações.

"Eu consigo dizer quando as pessoas estão criticando o meu filme e quando estão me criticando pessoalmente", disse Madonna, ao ser questionada sobre sua relação com a crítica. "Então, quando (os críticos) se atêm ao filme, eu não ligo."

Madonna estreou como cineasta em 2008 com "Sujos e Sábios", que teve mau desempenho nas bilheterias.

Seu novo longa tem Abbie Cornish interpretando uma jovem nova-iorquina da década de 1990 que se deslumbra com o casamento, nos anos 1930, do rei inglês Edward 8o com a divorciada norte-americana Wallis Simpson, interpretada por Andrea Riseborough.

O jornal britânico The Guardian esteve entre os mais duros nas críticas ao filme, dando-lhe uma estrela num total de cinco. O Daily Telegraph foi mais generoso e deu três estrelas.

O filme, com orçamento estimado em torno de 15 milhões de dólares, estreia em dezembro nos EUA. Um jornalista perguntou a Madonna se ela espera concorrer ao Oscar. "Estou de pernas e dedos cruzados", respondeu.

(Reportagem de Julie Gordon)

 
Madonna, diretora do filme "W.E.", no Festival de Cinema de Toronto. Madonna disse nesta segunda-feira que não se importa com as críticas cinematográficas, desde que o alvo seja o filme que ela fez, e não a própria estrela internacional.
12/09/2011  REUTERS/Mark Blinch