Rapper Gucci Mane confessa agressão e passará 6 meses preso

terça-feira, 13 de setembro de 2011 20:08 BRT
 

ATLANTA (Reuters) - O rapper Gucci Mine passará seis meses preso na Geórgia depois de ter admitido na terça-feira que empurrou uma mulher para fora do seu carro, num incidente ocorrido em janeiro.

O artista de 31 anos, cujo nome real é Radric Davis, admitiu duas acusações de lesão corporal, duas de conduta negligente e uma de perturbação da ordem, segundo Emily Gest, porta-voz do Ministério Público no Condado de DeKalb.

Segundo a polícia, Mane conheceu uma mulher num shopping center na periferia de Atlanta, a convidou para um café da manhã e então lhe ofereceu 150 dólares para ir a um hotel com ele. Como a mulher recusou, ele a empurrou para fora do carro em movimento. A mulher foi hospitalizada com ferimentos leves.

Um juiz determinou que Mane faça 12 semanas de terapia para gerenciamento da raiva, que reembolse a vítima em 5.090 dólares por gastos médicos, e pague uma multa de 3.000 dólares, segundo Gest.

Mane despontou para a fama em 2005 com "Trap House", seu álbum de estreia, e com o single "Icy". Ultimamente, vinha trabalhando em remixes de canções do Black Eyed Peas e Usher.

Seu modesto sucesso como músico é ofuscado pelos problemas judiciais. Mane cumpriu seis meses de pena por uma agressão cometida em 2005. Em 2009, voltou a ser detido por desrespeitar as regras da liberdade condicional. Em 2001, ele já havia passado 90 dias atrás das grades depois de ser preso com cocaína.

(Reportagem de David Beasley)