Executores dos bens de Michael Jackson pedem fundo para família

quarta-feira, 14 de setembro de 2011 12:32 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Os executores dos bens de Michael Jackson pediram a um juiz que fossem reservados em um fundo fiduciário 30 milhões de dólares para a mãe do cantor e seus três filhos, que são os beneficiários designados.

Os executores do espólio, o advogado John Branca e o executivo John McClain, na área da música, também pediram permissão na terça-feira ao juiz da Corte Superior de Los Angeles, Mitchell Beckloff, que está supervisionando questões relacionadas ao espólio de Jackson, para venderem o complexo da família no subúrbio de Encino, em Los Angeles.

Uma petição dos advogados para os executores dizia que Katherine Jackson, a mãe do cantor, quer "vender a propriedade Hayvenhurst (em Encino) e comprar outra residência em seu lugar".

Uma audiência para o caso acontecerá em 28 de setembro.

Os executores do espólio de Jackson disseram que foram arrecadados mais de 310 milhões de dólares em renda bruta desde o final do ano passado com a venda de álbuns, merchandising e outros produtos.

Quando Jackson morreu, ele tinha dívidas de mais de 400 milhões de dólares. Os administradores de seus bens disseram no início deste ano que usaram 159 milhões de dólares para pagar essas dívidas.

Jackson tinha designado a mãe, Katherine Jackson, 81, e seus três filhos, Prince, 14, Paris, 13, e Blanket, 9, como os beneficiários de seus bens.

O cantor morreu aos 50 anos em 25 de junho de 2009, do que as autoridades descreveram como uma overdose do anestésico propofol e outras drogas.

(Reportagem de Alex Dobuzinskis)