Charlie Sheen admite que não andou "ganhando" nada

sexta-feira, 16 de setembro de 2011 18:29 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Seis meses depois de ser demitido com grande alarde da série cômica mais vista da TV norte-americana, Charlie Sheen admitiu que andou descontrolado e que só saiu prejudicado do frenesi midiático envolvendo o caso - contrariando assim a célebre declaração em que ele disse estar "ganhando".

Em uma série de entrevistas, Sheen, 47 anos, que chegou a ser o ator mais bem pago da TV dos EUA, se mostrou calmo, sóbrio e arrependido.

"Eu realmente não conseguia apagar o fogo, então precisava continuar a alimentá-lo", disse ele no programa "Today" que foi ao ar na sexta-feira. Afirmou também estar arrependido por ter alardeado seu "sangue de tigre" e "DNA de Adônis", o que teriam sido piadas e metáforas nas quais ele nunca acreditou realmente.

Já na entrevista a Jay Leno, no "The Tonight Show", ele disse que quer "voltar a servir de exemplo", deixando para trás o seu comportamento errático deste ano, que ele comparou a ser o "maquinista relutante" de um trem desgovernado.

Sheen interpretava o mulherengo Charlie Harper na sitcom "Two and a Half Men", mas foi demitido depois de desagradar a emissora CBS e a produtora Warner Bros ao fazer críticas pesadas ao criador da série, Chuck Lorre.

Depois, ele divulgou na Internet vídeos em que se gabava de estar sempre "ganhando" e dizia ter "sangue de tigre" nas veias.

"Eu também teria me dado um pé na bunda", disse Sheen a Leno. "Bom, talvez não como eles fizeram."

Sheen já havia aparecido na mídia de forma negativa em 2009 e 2010, quando se envolveu em uma série de incidentes e foi internado numa clínica para dependentes de álcool e drogas.

Mas só ao ser demitido a ficha caiu. "Percebi quanta coisa eu estava perdendo", disse ele a Leno na quinta-feira. E acrescentou, com bom humor: "Achei que iria dar a volta por cima - meio que como você fez."

O ator disse que não guarda ressentimentos com nenhum dos envolvidos em "Two and a Half Men", e que irá assistir à estreia da nova temporada na segunda-feira. O personagem dele foi morto para dar lugar a um novo protagonista, interpretado por Ashton Kutcher.

(Reportagem de Sheri Linden)