Tony Bennett pede desculpas por frase sobre o 11/9

quarta-feira, 21 de setembro de 2011 20:21 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - O cantor Tony Bennett pediu desculpas nesta quarta-feira por ter insinuado num programa de rádio que os EUA foram culpados pelos atentados que o país sofreu em 11 de setembro de 2001.

"Simplesmente não há desculpa para o terrorismo e o assassinato de quase 3.000 vítimas inocentes do ataque do 11 de Setembro contra o nosso país", disse Bennett, de 85 anos, em nota divulgada nesta quarta.

O legendário intérprete de "I Left My Heart in San Francisco" disse que ter combatido na 2a Guerra Mundial e marchado ao lado de Martin Luther King pelos direitos civis são fatos que fazem dele "um humanista e pacifista de toda a vida".

"Lamento se minhas declarações sugeriram outra coisa que não uma expressão do meu amor pelo meu país, minha esperança na humanidade e meu desejo de paz no mundo todo", afirmou.

Bennett comentou os atentados de 2001 durante uma participação no programa do polêmico radialista conservador Howard Stern. "Eles jogaram os aviões (no World Trade Center e no Pentágono), mas nós causamos isso", disse Bennett na ocasião. "Porque nós estávamos bombardeando-os, e eles nos disseram para parar."

As declarações causaram furor nos EUA no momento em que ele lança seu novo álbum "Duets II", com a participação de artistas como Lady Gaga, Aretha Franklin e da falecida Amy Winehouse.

(Reportagem de Alex Dobuzinskis)