Incursão de Paul McCartney no balé estreia em NY

sexta-feira, 23 de setembro de 2011 16:04 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Não chegou a ser rock'n'roll, mas a entrada de Paul McCartney no mundo do balé com uma partitura orquestral e uma história de amor ambientada em uma corte real submarina começou em um evento de gala direcionado a estrelas, músicos e amantes do balé, na quinta-feira.

McCartney, de 69 anos, posou para fotógrafos e fãs ao lado de sua noiva, Nancy Shevell, de 51 anos, a filha, a estilista Stella McCartney, e os atores Sarah Jessica Parker, Naomi Watts e Alec Baldwin. A casa estava lotada para a estreia de "Ocean's Kingdom", com a companhia New York City Ballet.

Mas a obra que McCartney criou com o mestre da companhia de balé Pedro Martins, que coreografou o trabalho e admitiu em entrevistas à imprensa que a multidão estava lá para ver McCartney e não o balé, obteve reações mistas em uma crítica publicada na sexta-feira.

O jornal britânico The Telegraph disse que a música "certamente não foi uma vergonha. Um interlúdio esparso se movimentava em sua delicadeza", mas, observando que McCartney teve participação na história e coreografia, a crítica acrescentou que "conforme as luzes se apagaram e a dança começou, ficou claro que o desempenho foi de um balé para iniciantes".

O papel do ex-Beatle no balé foi além do comum para a maioria dos compositores. Ele trabalhou na história de amor entre uma princesa do oceano chamada Honorata, bem como no cenário, figurinos --feitos pela sua filha-- e nos elementos da coreografia.

A produção foi orçada em cerca de 800.000 dólares.

(Reportagem de Christine Kearney)