Júri é formado para julgamento do médico de Michael Jackson

sexta-feira, 23 de setembro de 2011 20:24 BRT
 

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - Um júri formado por 12 pessoas foi selecionado nesta terça-feira para o julgamento do ex-médico de Michael Jackson num processo em que um promotor comparou ao dos eventos de "flerte relâmpago".

O painel de sete homens e cinco mulheres inclui um homem que disse ter encontrado Jackson rapidamente quando trabalhava na Walt Disney Co nos anos 1980.

Nenhum afro-americano foi selecionado, embora Jackson fosse negro, assim como o Dr. Conrad Murray.

O juiz Michael Pastor limitou o tempo que os advogados podiam gastar fazendo perguntas aos possíveis jurados, o que levou o promotor David Walgren a criticar a pressa na seleção do júri que irá decidir se o médico Murray cometeu homicídio culposo ao administrar a dose de analgésicos que levou o cantor à morte, em 2009.

O procedimento de sexta-feira encerra semanas de triagem dos jurados. No começo do mês, 370 potenciais participantes responderam a um questionário de 30 páginas. Às 12h (hora de Los Angeles), 60 deles continuavam no tribunal para a etapa final de seleção, até que 12 foram escolhidos.

Os promotores dizem que Murray causou a morte do cantor de "Thriller" por administrar uma forte dose do sonífero propofol na mansão de Jackson, em Los Angeles, e não monitorar o paciente adequadamente.

Os advogados do médico devem alegar que Jackson administrou sozinho a dose letal, quando Murray estava fora do quarto.

Todos os jurados disseram estar familiarizados com o caso, e na sexta-feira alguns deles foram chamados a opinar sobre Jackson diante do plenário.   Continuação...