Porco inflável sobrevoa Londres em relançamento do Pink Floyd

segunda-feira, 26 de setembro de 2011 10:17 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Um grande porco inflável sobrevoou a desativada Battersea Power Station de Londres, nesta segunda-feira, para marcar o relançamento dos 14 álbuns de estúdio do Pink Floyd pela gravadora EMI Music.

O animal, que media 9,14 metros de comprimento e 4,57 de altura, foi inflado com gás hélio para o evento, realizado 35 anos depois do lançamento do álbum "Animals", com um porco voador similar na capa.

A gravadora havia planejado usar o mesmo animal inflável que foi mantido em uma oficina desde que a fotografia para a capa do álbum foi tirada, mas há duas semanas descobriu-se que ele não podia ser inflado e uma réplica foi feita.

O trabalho de arte do álbum Animals foi uma combinação de uma imagem de fundo da estação de energia, tirada em 2 de dezembro de 1976, e a fotografia do porco, de 4 de dezembro.

No dia 3 de dezembro daquele ano, o porco inflável escapou e sobrevoou o aeroporto de Heathrow antes de ser recuperado por um fazendeiro em Kent, no sudeste da Inglaterra.

Sob o lema "Por que Pink Floyd....?", a EMI Music está lançando todos os 14 álbuns de estúdio da banda remasterizados e disponíveis digitalmente. Eles também estão disponíveis em um único box.

Também foram colocadas à venda nesta segunda-feira edições especiais de um dos álbuns mais aclamados da banda, "The Dark Side of The Moon", ampliado para incluir músicas não lançadas dos arquivos do Pink Floyd.

A banda é uma das mais bem-sucedidas de todos os tempos, com uma vendagem estimada de 200 milhões de discos ao redor do mundo. O grupo, famoso também pela separação conturbada e por um reencontro único no concerto beneficente Live 8, em 2005, assinou novamente com a gravadora EMI em janeiro por cinco anos.

O acordo colocou fim à disputa legal entre os dois lados sobre o direito da EMI de comercializar online separadamente músicas da banda.

(Reportagem de Mike Collett-White)