Fox diz que não tem como produzir mais "Simpsons" sem cortes

terça-feira, 4 de outubro de 2011 16:46 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - O futuro do seriado cômico animado "The Simpsons", no ar há vários anos, parecia estar em dúvida nesta terça-feira, depois de a 20th Century Fox Television ter dito que não tem condições de continuar a produzir o programa sob seu modelo econômico atual.

A Fox Television, uma unidade da News Corp, emitiu o comunicado depois de ser divulgado que o elenco da comédia subversiva tinha recusado um corte proposto de 45 por cento em seus salários.

"Acreditamos que este seriado brilhante pode e deve continuar, mas não podemos produzir temporadas futuras sob o modelo financeiro atual", disse a Fox.

"Temos a esperança de poder chegar a um acordo com o elenco de voz, para que 'The Simpsons' continue a entreter o público com episódios originais por muitos anos ainda", diz o comunicado.

"The Simpsons" é o seriado cômico que está no ar há mais tempo na televisão norte-americana; atualmente, está em sua 23a temporada na Fox. O seriado gera bilhões de dólares através de exibições em todo o mundo, além da venda de DVDs e produtos relacionados.

O comunicado da Fox foi divulgado depois de uma notícia no site de jornalismo The Daily Beast, segundo a qual os seis membros principais do elenco de voz -- que inclui as vozes de Homer (Dan Castellaneta), Marge (Julie Kavner), Bart (Nancy Cartwright) e Lisa (Yeardley Smith) -- estão tendo dificuldade em negociar seus contratos. Atualmente, eles recebem cerca de 8 milhões de dólares por temporada.

Citando uma fonte não identificada, o Daily Beast disse que a Fox ameaçou pôr fim ao seriado se o elenco não aceitar um corte de 45 por cento em seus vencimentos.

O site disse também que o elenco tentou, sem sucesso, negociar uma redução salarial de 30 por cento em troca de uma parcela dos lucros de "The Simpsons."

O seriado é transmitido em mais de 100 países e em 50 línguas e já virou uma parte integral da cultura norte-americana, tanto que a família Simpson ganhou uma estrela na Calçada da Fama de Hollywood.

(Reportagem de Piya Sinha-Roy)