Leilão na Argentina revive Beatlemania

quarta-feira, 5 de outubro de 2011 09:29 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters Life!) - Um desenho original feito por John Lennon integra os mais de 120 lotes de itens dos Beatles que serão leiloados na Argentina pelo maior colecionador da banda na América do Sul.

O preço do desenho de Lennon começa em 100.000 pesos (22.535 dólares) e traz figuras em palito de Lennon e sua esposa, Yoko Ono. Em um canto da imagem está escrito "1+1=John+Yoko. 'Tis simple math guys. (É matemática simples, pessoal)."

A coleção que será leiloada no dia 13 de outubro pelo Banco Ciudad é do argentino Raul Blisniuk, que entrou no Livro dos Recordes em 1998 como o maior colecionador de itens dos Beatles da América do Sul.

O leilão também contará com fotografias antigas em preto e branco, um baixo autografado por Paul McCartney, cheques assinados, LPs e até notas reais de dólar com imagens da banda de rock mais influente do mundo no lugar onde deveria aparecer o rosto de George Washington.

"Minha paixão pelos Beatles vem da infância... eu cresci com a Beatlemania e sou um fanático pelos Beatles", disse Blisniuk, que começou a colecionar fotos dos discos do grupo aos 13 anos. "Vim de uma família pobre, então meu pai não podia comprar os discos, mas com o tempo, eu comecei a guardar recortes de jornal, revistas e minha coleção cresceu."

Em um evento para apresentar os itens em Buenos Aires, na terça-feira, os membros de uma banda em tributo aos Beatles, chamada Danger Four, chegaram em um táxi preto londrino vestindo ternos escuros e com os cabelos no estilo dos integrantes dos Beatles.

Eles tocaram algumas das músicas mais conhecidas do grupo para comemorar a última performance ao vivo dos Beatles -- um show de improviso em 30 de janeiro de 1969, no teto da sede da Apple na Savile Row perante londrinos surpresos na hora do almoço.

O Danger Four tocou no topo do prédio do Banco Ciudad, no centro de Buenos Aires. Na plateia estavam atores em roupas dos anos 1960 interpretando fãs gritando, e curiosos tirando fotos com as câmeras dos celulares.

"Os Beatles são energia e é por isso que nós sabemos que eles sempre vão atrair atenção. Eles são únicos e eu não acredito que haverá alguém como eles novamente", disse Blisniuk. "Eu sempre disse que as coisas mais importantes na minha vida são minha família e eles, os Beatles."

(Reportagem de Luis Andres Henao)