Depp se desculpa por comentário sobre "estupro" em revista

quarta-feira, 5 de outubro de 2011 17:54 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Johnny Depp pediu desculpas nesta quarta-feira por ter comparado participar em sessões de fotos a ser estuprado.

O ator de "Piratas do Caribe" disse à edição de novembro da revista "Vanity Fair", em entrevista, que ser fotografado é uma experiência "estranha" para ele.

"Você sente como se estivesse sendo violentado, de certa maneira. Violentado. Aquela coisa toda. É estranho, cara, estranho. Toda vez que você tem uma sessão de fotos ou algo assim, você se sente burro. É tão estúpido", disse Depp, de 48 anos.

Nesta quarta-feira, depois de objeções serem expressas por um grupo de apoio a vítimas de estupro, Depp divulgou um comunicado pedindo desculpas por suas declarações.

"Lamento realmente ter ofendido qualquer pessoa de qualquer maneira. Nunca foi essa minha intenção. Em um esforço para descrever um sentimento, escolhi mal as minhas palavras", disse Depp.

O grupo Rede Nacional Contra o Estupro, Abuso e Incesto (Rainn), protestou contra as declarações iniciais de Depp, dizendo que "embora ser fotografado pode às vezes parecer uma intrusão, ser fotografado não é comparável de maneira alguma a ser estuprado."

O grupo disse mais tarde que "aprecia e aceita" o pedido de desculpas de Johnny Depp.

As declarações dele foram semelhantes às feitas em junho de 2010 pela atriz Kristen Stewart, de "Crepúsculo", quando ela comparou ser sujeita a fotos de paparazzi a ser violentada.

(Reportagem de Piya Sinha-Roy)