Britânica Juno Temple encanta Hollywood em "Dirty Girl"

quinta-feira, 6 de outubro de 2011 17:11 BRT
 

Por Piya Sinha-Roy

LOS ANGELES (Reuters) - A jovem estrela britânica Juno Temple tem tudo para ser a próxima coqueluche de Hollywood, com quatro filmes a chegarem aos cinemas nos próximos 12 meses, entre eles os blockbusters "Os Três Mosqueteiros" e "O Cavaleiro das Trevas Ressurge".

Com 22 anos, filha do diretor de cinema Julien Temple e da produtora Amanda, Juno Temple estreou na tela grande ao lado de Cate Blanchett e Judi Dench no drama de 2006 "Notas sobre um Escândalo", mas foi sua performance como a precoce Lola no indicado ao Oscar "Desejo e Reparação", de 2007, que pôs seu nome no mapa.

Depois de participações na franquia britânica "St. Trinian's" e na comédia pré-histórica americana "Ano Um", a jovem atriz mudou-se para Los Angeles três anos atrás e encontrou novos projetos no cenário do cinema independente norte-americano.

Temple seguiu o caminho indie em seu filme mais recente, "Dirty Girl", lançado nos cinemas dos EUA na sexta-feira, em que ela representa uma colegial sulista promíscua chamada Danielle, que tem prazer em ser alvo das fofocas do colégio em uma cidadezinha do interior do Oklahoma.

"Que atriz jovem não quereria esse papel?", disse Temple, com um sorrisinho maroto.

A atriz de "Desejo de Reparação", que cresceu no sudoeste da Inglaterra nos anos 1990, mergulhou nos sons e visuais de Oklahoma dos anos 1980 para encarnar a personagem de Danielle e diz que quem a ajudou a dar conta dessa proeza foi o diretor do filme, Abe Sylvia.

"Ele dedicou tempo para explorar Danielle comigo e realmente determinar quem ela era", disse Temple. "Escolher uma inglesa para esse papel foi ousado da parte dele."

Em "Dirty Girl", Danielle tem que fazer um trabalho escolar com Clarke (Jeremy Dozier), um adolescente obeso e gay não assumido.   Continuação...