Annie Leibovitz abre exposição de suas fotos em Moscou

terça-feira, 11 de outubro de 2011 17:22 BRT
 

Por Nastassia Astrasheuskaya

MOSCOU (Reuters) - A fotógrafa Annie Leibovitz rendeu homenagem ao rico passado cultural da Rússia, na terça-feira, quando inaugurou uma exposição de 200 fotos que cobrem 15 anos de sua vida profissional e particular.

Fotos do nascimento das três filhas de Leibovitz, de 64 anos, foram penduradas no Museu Pushkin, em Moscou, ao lado dos retratos feitos por ela de personalidades famosas como Mick Jagger a Demi Moore e outras para capas da Rolling Stone e Vanity Fair.

"A Rússia se encontra numa encruzilhada", disse a fotógrafa a repórteres enquanto os conduzia pela exposição. "A sensação que tenho ao vir a Moscou é de algo muito jovem e comovente."

Vestida inteiramente de preto, com seus cabelos loiros desgrenhados, Leibovitz disse que a literatura e o balé russos inspiraram seu trabalho.

"A Rússia é um grande país para a arte, o cinema e a dança. É onde a grande arte nasce. Estou pensando no Ballet Russes e em tudo que já significou alguma coisa para mim."

Intitulada "Annie Leibovitz. A vida de uma fotógrafa. 1990-2005", a mostra capta o período emocional em que Leibovitz acompanhou o crescimento de suas filhas e a morte de sua amante, Susan Sontag, e seu pai.

Mas ela disse que a exploração de alegrias e tragédias profundamente pessoais revela algo sobre a experiência universal.

"Senti realmente que os trabalhos pessoais são a história de todo o mundo, não apenas a minha", disse a fotógrafa.

A exposição ficará aberta ao público de 12 de outubro a 15 de janeiro de 2012.