Festival de cinema asiático premia filmes do Irã e Filipinas

sexta-feira, 14 de outubro de 2011 14:30 BRT
 

Por Jonathan Hopfner

SEUL (Reuters) - O festival de cinema mais renomado da Ásia terminou nesta sexta-feira na cidade portuária de Busan, na Coreia do Sul, e filmes de novos diretores do Irã e das Filipinas levaram os principais prêmios, reafirmando o foco do evento nos talentos asiáticos emergentes.

"Nino", um retrato sobre o declínio de uma família rica, do diretor filipino Loy Arcenas, levou para casa um dos dois prêmios "Novas Correntes" do festival, que entrega 30 mil dólares a filmes de cineastas asiáticos novatos.

O outro prêmio foi para "Mourning", um filme alternativo sombrio e cômico do iraniano Morteza Farshbaf.

A riqueza do conteúdo de países como o Irã e o Mianmar tornaram o festival de nove dias um evento com forte viés político em comparação aos anos anteriores.

Os organizadores emitiram um comunicado expressando "preocupações sérias" com as recentes detenções de seis cineastas iranianos, sob acusações de espionagem, e pedindo que sejam libertados prontamente.

Farshbaf elogiou a medida, dizendo que pressões semelhantes haviam persuadido o governo iraniano a libertar artistas no passado.

"Esses (comunicados) são, eu acho, a única forma em que as pessoas podem ajudar, porque se (os cineastas) falarem sobre a situação nós não podemos trabalhar", disse ele à Reuters nesta semana.

"Precisamos esperar que outras pessoas que vivem em países mais livres expressem algo sobre isso."   Continuação...

 
Ciclista passa em frente ao logo do Festival de Cinema de Busan, na Coreia do Sul. O festival de cinema mais renomado da Ásia terminou nesta sexta-feira na cidade portuária de Busan, na Coreia do Sul, e filmes de novos diretores do Irã e das Filipinas levaram os principais prêmios, reafirmando o foco do evento nos talentos asiáticos emergentes. 06/10/2011 REUTERS/Ben Weller