Venezuela multa TV em US$2 milhões por reportagens sobre motim

terça-feira, 18 de outubro de 2011 18:38 BRST
 

Por Andrew Cawthorne

CARACAS (Reuters) - O governo do presidente Hugo Chávez multou uma rede de TV pró-oposição da Venezuela em mais de 2 milhões de dólares, na terça-feira, sob acusações de ter incitado a violência durante uma rebelião de presos que se transformou num cerco de um mês.

A emissora baseada em Caracas Globovisión -- que durante anos combate o governo de Chávez e diz ser uma bandeira pela liberdade de expressão na Venezuela -- afirmou que o pagamento da quantia levaria à falência da rede.

"Este montante representa a quebra econômica da Globovisión", disse a vice-presidente executiva da emissora, Maria Fernanda Flores, prometendo recorrer.

"Durante anos, eles tentaram nos quebrar moralmente... mas vamos continuar transmitindo mesmo que tenhamos de fazê-lo de uma caixa de Coca-Cola na Praça Bolívar", acrescentou ela, sob aplausos dos colegas nos estúdios da Globovisión.

As brigas do governo com a Globovisión simbolizam a polarização da Venezuela durante o governo de quase 13 anos de Chávez.

Partidários do governo dizem que a emissora quebra limites legais e éticos com seu conteúdo agressivo anti-Chávez.

Mas, para apoiadores da oposição, a Globovisión, uma propriedade privada, é vítima do que eles dizem ser a forma cada vez mais ditatorial e intolerante de Chávez governar o país.